Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Morre o jurista Hélio Bicudo, autor do impeachment de Dilma Rousseff

Um dos fundadores do PT, ele tinha 96 anos e vinha passando por complicações cardíacas

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 31 jul 2018, 12h23 - Publicado em 31 jul 2018, 12h22

O jurista Hélio Bicudo morreu na manhã desta terça (31) aos 96 anos em sua casa, nos Jardins. Segundo a família, ele vinha passando por várias complicações cardíacas nos últimos meses. O local do velório ainda não foi divulgado.

Um dos fundadores do PT, Bicudo também foi um dos autores do impeachment da ex-presidente Dilma Roussef – ele preparou, junto com Miguel Reale Jr., a peça que embasou o pedido no Congresso.

Ativista dos direitos humanos desde os anos 70, destacou-se naquela época por condenar integrantes do Esquadrão da Morte. Na vida pública, foi promotor e procurador de Justiça,  chefe da Casa Civil do Governo do Estado de São Paulo, ministro da Fazenda do governo de João Goulart, deputado federal paulista por dois mandatos consecutivos, de 1991 a 1999, e vice-prefeito de São Paulo na gestão de Marta Suplicy.

Bicudo já andava com a saúde frágil desde 2010, quando sofreu um AVC, mas de acordo com a família, debilitou-se mais ainda após a morte da esposa, Déa Wilken Bicudo, com quem estava casado havia 71 anos. O jurista deixa sete filhos, além de netos e bisnetos.

Continua após a publicidade
Publicidade