Clique e assine por apenas 5,90/mês

Com trio elétrico, manifestação pró-Lula reúne 3 000 pessoas no ABC

Ex-presidente permanece no segundo andar do Sindicato dos Metalúrgicos e deve discursar às 16 horas

Por Rosana Zakabi - Atualizado em 6 abr 2018, 16h07 - Publicado em 6 abr 2018, 15h12

Cerca de 3 000 pessoas ocupam neste momento três ruas no entorno do Sindicato dos Metalúrgicos em São Bernardo do Campo, no ABC, em apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que permanece no segundo andar do edifício, acompanhado de advogados e aliados. A maioria está vestida de vermelho e muitos carregam bandeiras de movimentos sindicais.

Segundo a Guarda Civil Metropolitana de São Bernardo, cinquenta guardas acompanham a manifestação que, até agora, é pacífica — não foi registrada nenhuma ocorrência grave até agora.

A movimentação começou a aumentar por volta das 11h, quando também chegaram dezenas de ambulantes vendendo cervejas, refrigerantes e espetinhos de churrasco em isopores.

Um caminhão de trio elétrico foi colocado pelos manifestantes na Rua João Basso, fechando o acesso aos carros. Ele está tocando músicas nordestinas, funk, samba e também tem servido de palanque para políticos pró-Lula discursarem.

Um deles foi o vereador Eduardo Suplicy, que falou ao público por volta das 14h30. “Em mais de quarenta anos de convívio, nunca ouvi de Lula uma palavra que denotasse ato ilícito”, disse ele. “Se ele for preso, quero ir com ele.” Em seguida, se corrigiu: “Eu disse que quero ir preso com ele, mas não só eu, e sim os 36 milhões de brasileiros que ele beneficiou durante sua gestão.”

Está previsto um discurso do ex-presidente às 16h, no qual ele deve falar que não vai se entregar à Polícia Federal de Curitiba.

Continua após a publicidade
Publicidade