Clique e assine por apenas 5,90/mês

Lobão diz que Bolsonaro não tem capacidade para governar o país

Cantor, que foi protagonista nos protestos anti-PT, afirmou que está desencantado com político em quem votou para presidente

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 17 Maio 2019, 12h01 - Publicado em 17 Maio 2019, 11h07

O cantor Lobão disse nesta sexta-feira (17) em entrevista ao jornal Valor Econômico que o presidente Jair Bolsonaro não tem capacidade para governar o país.

O artista, que participou de diversos protestos contra os governos do PT, afirmou estar desencantado com o político em quem votou para presidente. Para ele, a atual gestão “é um desastre”.

“Eu tinha que optar por alguém e esse alguém foi Bolsonaro. Mas ele mostrou que não tem a menor capacidade intelectual e emocional para poder gerir o Brasil”, disse o músico. “Isso é muito claro para mim e fico muito triste. É óbvio que o governo vai ruir.”

Lobão acredita que não é o único frustrado. Na entrevista, afirmou que a maioria dos eleitores de Bolsonaro está igualmente insatisfeita. “Toda a população está ressabiada. Se você fizer uma pesquisa de campo com os que votaram nele, 90% das pessoas estão decepcionada”, relatou. “E não podia ser de outra maneira, porque isso está uma novela mexicana de quinta categoria, um melodrama horroroso e brega.”

Quando começou a criticar publicamente Bolsonaro e o escritor Olavo de Carvalho, considerado o guru ideológico do presidente, Lobão conta que perdeu cerca de 5 000 seguidores no Twitter. O cantor chegou a chamar Carvalho de “farsa”.

Hoje, descreve o escritor como alguém “altamente ressentido”, “rancoroso” e que “tem uma personalidade infantil, de alguém que não saiu dos 7 anos de idade”.

Lobão prevê ainda que as consequências do governo Bolsonaro serão tenebrosas para o país. “Essa facção sectária de fanáticos vai absorver toda a personalidade da direita. E a gente vai virar todos ridículos por causa desses caras. E a direita vai para o saco da história”, afirmou. “E com todos os méritos. Porque se você não tem competência, você não se estabelece.”

Continua após a publicidade
Publicidade