Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Libanês é morto após briga em estacionamento no centro

O carro que pertence ao irmão de Ahmad Hawali foi arranhado no estabelecimento, iniciando uma confusão que acabou em tragédia

Por Andreza Monteiro Atualizado em 1 jun 2017, 15h50 - Publicado em 22 nov 2016, 11h25

O libanês Ahmad Hawali, de 30 anos, foi morto em uma briga em um estacionamento no centro da capital, na tarde desta segunda-feira (21). Hawali foi ao local junto com irmão e alguns amigos para tirar satisfação com o responsável pelo negócio, pois o carro do parente teria sido danificado no estabelecimento.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), a confusão se iniciou no último sábado (19) após o irmão do estrangeiro e um colega, ambos comerciantes da região do Bom Retiro, terem deixado no estacionamento da Rua Cantareira. Ao retornarem, notaram que o veículo estava arranhado. Foram reclamar ao dono, que ficou irritado e agrediu os comerciantes.

+ Jovem acusa balada do Baixo Augusta de ato racista contra frequentador

Na segunda-feira, no entanto, a dupla retornou ao local junto de amigos, inclusive Hawali, o que provocou a ira do dono. Armado, ele disparou algumas vezes contra o grupo.

Estacionamento libanês morto
Estacionamento libanês morto

Ahmad Hawali foi atingido e acabou morrendo no local. Um outro colega, de nacionalidade síria, também foi baleado. Está internado no Hospital das Clínicas, porém não há informações sobre seu estado de saúde.

O acusado, segundo a SSP, conseguiu escapar em uma caminhonete do modelo GM Montana. No momento da fuga, passou com os pneus por cima do pé de um dos rapazes. Ainda de acordo com a polícia, um dos funcionários do estacionamento golpeou com uma barra de ferro as duas vítimas já caídas no chão.

+ Alckmin cria Dia da Mulher Cristã Evangélica

O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) está investigando o caso. O nome do suspeito não foi revelado, porém, sabe-se que ele possui histórico criminal. Ninguém foi preso até o momento.

Continua após a publicidade
Publicidade