Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Justiça condena homem que abandonou pai doente

Réu cumprirá pena de 9 meses em regime semiaberto por maus-tratos a idoso vítima de AVC

Por Veja São Paulo Atualizado em 5 dez 2016, 13h39 - Publicado em 5 jan 2015, 09h04

A Justiça de São Paulo condenou, na última sexta-feira (3), um homem que abandonou o próprio pai, vítima de um acidente vascular cerebral (AVC) que o deixou acamado. A 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça impôs pena de 9 meses e 10 dias, em regime semiaberto.

+ Menina de 3 anos é abandonada em casa na Vila Matilde

Segundo o processo, em junho de 2010, policiais militares de Santos receberam denúncia anônima informando que o doente estava sozinho em casa. Conforme relatos, o enfermo gritava de fome e estava sujo. Ele estava deitado em uma cama e usava apenas fraldas. Levado a um hospital, o idoso estava desnutrido, desidratado e tinha escaras na região glútea.

+ Confira as últimas notícias

O desembargador Francisco Orlando, relator do processo, afirma que o caso se enquadra como maus-tratos. “As provas demonstram que o réu deixou a vítima em estado de abandono, em momento especialmente delicado, quando estava absolutamente incapaz de se defender.”

O réu negou abandono, alegando que estava desempregado e, sem ter recursos econômicos para contratar um profissional especializado. A vítima morreu em dezembro de 2010. 

 

Continua após a publicidade

Publicidade