Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Jovem brasileira desapareceu na Alemanha por conta de crise de ansiedade

A família de Lívia Perrone Medina viajou ao país europeu para trazê-la de volta ao Brasil

Por Redação VEJA São Paulo 19 jul 2020, 19h05

A família da estudante Lívia Perrone Medina, 27, que estava desaparecida na Alemanha no mês passado, explicou que a jovem tinha saido de casa por conta da uma crise de ansiedade gerada pelo isolamento social, a distância dos amigos e a pressão em terminar sua tese de mestrado.

“Segundo a Lívia nos contou, ela saiu do apartamento no sábado, foi descendo em algumas estações, andando pelas cidades, com a intenção de chegar ao aeroporto de Frankfurt para pegar um avião para o Brasil. Descansou por algumas horas em uma das estações e caminhou bastante pelas cidades por onde esteve. Todo este período de isolamento e estresse, a distância dos familiares, o término do mestrado e a necessidade em concluir sua tese geraram um estado de ansiedade que culminou com tudo o que vivenciamos após sua saída do apartamento e seu desaparecimento”, explicou a mãe de Lívia, Maria Rita Perrone, ao Uol.

Ela foi pela encontrada pela polícia local desidratada e desnutrida, indo em direção ao aeroporto. O policiais a encaminharam ao centro médico acadêmico da universidade de Mainz.

A família de Lívia viajou para a Alemanha para buscá-la e trazê-la de volta ao Brasil. De acordo com a mãe de Lívia, os familiares conseguiram embarcar com a ajuda do Consulado do Brasil em Frankfurt mesmo com as fronteiras fechadas devido a pandemia do novo coronavírus.

“O mais importante agora é que nossa amada Lívia está bem e em nossa companhia deste o dia 10, quando chegamos à Alemanha e estamos cumprindo a quarentena. Estamos aproveitando este tempo juntas para matar as saudades”, conta Maria.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade