Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Jardim suspenso do Edifício Matarazzo será revitalizado

A pedido de Doria, bosque localizado no terraço da sede da prefeitura passará por uma reforma

Por Sara Ferrari 21 mar 2017, 17h05

Na semana passada, a prefeitura divulgou detalhes de uma reforma que irá realizar no jardim do terraço do Edifício Matarazzo, sua sede no Viaduto do Chá. A intervenção incluirá o plantio de novas espécies de árvores e arbustos, como paineiras, palmeiras e chefleras.

O espaço também ganhará iluminação, bancos e placas para orientação de pontos turísticos. A obra começará em abril e ficará a cargo do arquiteto e paisagista Gilberto Elkis, responsável pelos projetos do hotel Unique e do restaurante Dalva e Dito.

Inaugurado em 1939, o prédio foi erguido para abrigar escritórios das indústrias da família Matarazzo. Ocupado pelo Banespa em 1974, acabou cedido em 2003 à administração municipal, que o transformou em sua sede na gestão de Marta Suplicy.

O jardim original reunia um pequeno gramado e plantas baixas. Sua transformação em “jardim suspenso” ocorreu em meados dos anos 70 após uma iniciativa do antigo zelador do edifício, Walter Galera, que idealizou o plantio, permanecendo como responsável pela área até sua morte, em 1995.

O pedaço de quase 500 metros quadrados possui plantas ornamentais, árvores com mais de 8 metros de altura, espécimes frutíferas, ervas medicinais e um lago com carpas. Está aberto a visitas desde 2016.

Continua após a publicidade
Publicidade