Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Homem que humilhou motoboy já jogou pedra em carro de vizinha

A dona do veículo se mudou do condomínio por medo de uma possível agressão

Por Redação VEJA São Paulo 10 ago 2020, 15h58

Um entregador foi alvo de xingamentos racistas no dia 31 de julho em um condomínio de Valinhos, no interior de São Paulo. O vídeo do momento em que um morador do endereço é agressivo verbalmente com Matheus Pires viralizou nas redes sociais no último dia 7 de agosto.

De acordo com reportagem do Fantástico, não é o primeiro registro de confusão envolvendo o homem que direcionou as ofensas. Há cerca de dois anos ele foi flagrado tacando pedras no carro de uma vizinha, que se mudou do local por medo.

A reportagem da Globo conversou com um psiquiatra que já atendeu o agressor e ele afirmou que o ex-paciente sofre de esquizofrenia paranoide. Outro profissional ouvido pela TV, Paulo Clemente Sallet, da USP, afirmou no entanto que, aparentemente, o homem não estava em meio a um surto psicótico quando cometeu os xingamentos.

Depois da repercussão do vídeo, o condomínio onde mora o agressor foi palco de protestos. Um grupo de entregadores realizou o ato pacífico no último domingo onde Pires foi alvo de racismo. A administração do local colocou uma faixa repudiando as atitudes do morador: “O condomínio Vila Bela Vista vem a público repudiar o ato de discriminação ocorrido em sua área comum. Neste ato, informamos que o corpo diretivo e seus moradores não compactuam com a atitude do cidadão em questão.”

  • Continua após a publicidade
    Publicidade