Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Homem em situação de rua é encontrado morto em SP por suspeita de hipotermia

De acordo com o Movimento Estadual das Pessoas em Situação de Rua, 16 pessoas morreram de frio na capital este ano

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 31 jul 2021, 12h50 - Publicado em 31 jul 2021, 12h45

Um homem em situação de rua foi encontrado morto na Rua Dom José de Barros, no bairro da República, centro de São Paulo, na manhã deste sábado (31). As informações são do jornalista César Cavalcante, da Band.

Um trabalhador da região notou que o homem não se mexia e acionou a Guarda Civil Metropolitana, que chamou o SAMU em seguida. A morte foi confirmada e a suspeita é de que seja falecimento por hipotermia, causada pela da onda de frio intensa que atingiu a cidade nos últimos dias. Temperaturas chegaram a 3ºC.

Na sexta-feira (30), dia mais frio dos últimos cinco anos em São Paulo, um homem de 37 anos também foi encontrado morto na Praça Oswaldo Cruz, Bela Vista. A Polícia Civil investiga se a morte também foi provocada por hipotermia.

O MEPSR-SP (Movimento Estadual das Pessoas em Situação de Rua) contabiliza, até o momento, 16 mortes confirmadas de pessoas em situação de rua devido às baixas temperaturas este ano.

A prefeitura, porém, não atestou as mortes porque isso é responsabilidade do Instituto Médico Legal ou do Serviço de Verificação de Óbitos, ambos órgãos de nível estadual. Os óbitos serão investigados e só assim será possível saber se há relação, de fato, com o frio.

Padre Júlio Lancelotti, conhecido pelos trabalhos sociais com pessoas em vulnerabilidade social, afirma que há uma crise humanitária em São Paulo. Nesta quarta-feira (28), ele distribuiu casacos e moletons ele distribuiu casacos e moletons para pessoas necessitadas na região da Sé.

View this post on Instagram

A post shared by Padre Julio Lancellotti (@padrejulio.lancellotti)

Continua após a publicidade

Publicidade