Clique e assine com até 89% de desconto

Gregório Duvivier chama Regina Duarte de “namoradinha da ditadura”

A publicação do humorista foi feita logo após o ator José de Abreu fazer uma série de críticas a atriz

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 14 out 2018, 14h12 - Publicado em 14 out 2018, 14h03

View this post on Instagram

Hoje Regina Duarte posa com Bolsonaro. Antes era com Fidel. Não tem nada a ver com direita e esquerda. Tem a ver com tesão por QUALQUER governo autoritário que viole direitos humanos. Assim como Bolsonaro tinha tesão pelo Chávez. Onde há democracia, são contra. Bando de namoradinhos da ditadura.

A post shared by Gregorio Duvivier (@gduvivier) on

 

A publicação de Duvivier foi feita logo após o ator José de Abreu, 72, fazer uma série de críticas a Regina.  Apoiador histórico do PT, Abreu afirmou que respeitava a posição da atriz enquanto ela apoiava a direita democrática com José Serra, Geraldo Alckmin, FHC e João Doria e até o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.

“Mas não respeito artista que apoia fascista. Nossos colegas, Regina Duarte, sejam artistas, técnicos, gays, lésbicas ou héteros, estamos apavorados com o advento do fascismo. Ninguém mais trabalha sossegado com essa ameaça de trevas sobre nossas almas sensíveis. Não é admissível um colega de tantos anos não respeitar isso!”, escreveu o ator em seu perfil no Twitter.

Continua após a publicidade
Publicidade