O verão paulistano em nove fotos

No aniversário da capital, um ensaio de fotos mostra como o paulistano usa cartões-postais, parques ou a própria casa para desfrutar os dias de verão

Localizada a cerca de 70 quilômetros do litoral, São Paulo é uma das três únicas capitais de estado das regiões Sudeste e Nordeste que não se debruçam sobre o Oceano Atlântico — as outras são Belo Horizonte (Minas Gerais) e Teresina (Piauí). Assim, é alvo histórico de gozações (sobretudo dos cariocas) por sua ausência de orla.

Em estádios de futebol, por exemplo, não é incomum ouvir as torcidas rivais de outras cidades cantar “Êêêêê, a praia do paulista é o Rio Tietê!”. Pura intriga. No verão, a maior metrópole do país mostra a sua verdadeira vocação. Em vários locais, de cartões postais a parques públicos e centros culturais, os paulistanos estendem sua toalha, passam protetor solar e aproveitam para pegar aquele “bronze”.

Para comemorar o 463º aniversário da capital, VEJA SÃO PAULO convidou nove fotógrafos para produzir flagrantes desses momentos. O grupo de profissionais voltou suas lentes para lugares díspares como a Represa de Guarapiranga e o luxuoso Hotel Hilton, ou até mais inusitados, a exemplo de uma laje no bairro do Bixiga.

O material foi selecionado pela editora de arte da revista, Daniela Giorno, com a colaboração do proprietário da DOC Galeria, Fernando Costa Netto. Confira o resultado abaixo.

(Foto: Leo Martins) (Foto: Leo Martins)

(Foto: Leo Martins) (Leo Martins/Veja SP)

Do jardim no terraço do Centro Cultural São Paulo, no Paraíso, tem-se vista privilegiada para a avenida 23 de Maio, uma das vias mais movimentadas da capital. Por ali, frequentadores em trajes de banho espalham-se em espreguiçadeiras, bancos ou aproveitam a horta comunitária para colher temperos.

(Foto: Érika Garrido) (Foto: Érika Garrido)

(Foto: Érika Garrido) (/)

A laje da professora Juliane Ribeiro, no bairro do Bixiga, não costuma ficar vazia durante os meses de verão. No topo da residência que ela divide com três amigos, uma piscina de plástico refresca a turma cada vez que o sol dá as caras. “Tenho o privilégio de apreciar a cidade do alto e ainda me bronzear em casa”, afirma.

(Foto: Alexandre Battibugli) (Foto: Alexandre Battibugli)

(Foto: Alexandre Battibugli) (/)

Todo sábado, às 7 horas, um grupo de atletas amadores tem encontro marcado no Parque Villa-lobos, no alto de Pinheiros, para aprimorar a técnica com a bola. O objetivo ali, porém, não é marcar gols, mas impedi-los: trata-se de um treino para goleiros. Após suarem a camisa, os amigos saboreiam uma cerveja gelada.

(Foto: Marcus Steinmeyer) (Foto: Marcus Steinmeyer)

(Foto: Marcus Steinmeyer) (/)

No 28° andar do Hotel Hilton, no Brooklin, as paredes e o teto da área da piscina coberta são tomados por janelas panorâmicas. Assim, além de pegarem um sol, os hóspedes têm à disposição um camarote exclusivo para admirar a Ponte Estaiada, na Marginal Pinheiros, um dos cartões postais da capital.

(Foto: Reinaldo Canato) (Foto: Reinaldo Canato)

(Foto: Reinaldo Canato) (/)

Os ventos sopram com força na Represa de Guarapiranga, na Zona sul, cujas margens abrigam várias escolas de esportes aquáticos. O instrutor de windsurfe Guilherme Munhoz está entre os muitos paulistanos que deixam diariamente o caos da metrópole para curtir as águas do reservatório.

(Foto: Felipe Paiva) (Foto: Felipe Paiva)

(Foto: Felipe Paiva) (/)

Fechada para a circulação de carros aos domingos desde 2015, a Avenida Paulista atrai centenas de pessoas nos fins de semana em busca de uma caminhada ou um show gratuito. Algumas delas, como as amigas Érica Ceciliato e Thaís Cardoso, aproveitam para tomar sol de biquíni na calçada. “Quem sabe, um dia, milhares de outras não façam o mesmo”, diz Érica (na foto, descalça).

(Foto: Thays Bitter) (Foto: Thays Bitter)

(Foto: Thays Bitter) (/)

O Parque do Ibirapuera é uma das principais “praias paulistanas”. No verão, o local chega a receber mais de 150 000 pessoas por fim de semana. Muitas estendem toalhas no gramado para curtir o sol. Na tarde de sexta (13), duas crianças se refrescavam na beira do lago.

(Foto: Bruno Santos) (Foto: Bruno Santos)

(Foto: Bruno Santos) (Bruno Santos/Veja SP)

Descolado ponto de lazer, o Minhocão fica repleto de churrasqueiras aos domingos, quando está fechado para veículos. Muitos também usam o local para praticar esporte e depois transformam o concreto do elevado em sua praia particular, como o relaxado protagonista da imagem.

(Foto: Keiny Andrade) (Foto: Keiny Andrade)

(Foto: Keiny Andrade) (/)

Não é fácil acompanhar a previsão do tempo na capital durante o verão. Em minutos, o tempo pode fechar. Na cobertura do Edifício Louvre, na Avenida São Luís, onde mora, a produtora Aline Prado aproveita a piscina mesmo quando a chuva está prestes a chegar.

Abaixo, conheça os nove fotógrafos que fizeram as imagens desta matéria.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s