Fotografia clássica é considerada assédio por frequentadores de cantina

Clientes de um restaurante em Pinheiros protestam contra a exibição de "An American Girl In Italy" e consideram a obra um assédio sexual

A exibição de um retrato em uma cantina italiana em Pinheiros está causando uma baita polêmica entre seus frequentadores. Na semana passada, um grupo de quatro amigas foi almoçar na Trattoria Villa Dei Cesari, que fica em uma portinha discreta no início da Rua Diogo Moreira. Aquele ponto atrai funcionários de empresas ali perto na hora do almoço, de segunda a sexta. Na hora de pagar a conta, elas observaram ao lado do caixa uma reprodução de An American Girl In Italy (Uma Garota Americana na Itália). A imagem mostra uma mulher observada (ou “secada”) por muitos homens em uma rua.

Ao lado do quadro, o texto redigido por uma advogada fala sobre liberdade artística na Constituição

Ao lado do quadro, o texto redigido por uma advogada fala sobre liberdade artística na Constituição (Reprodução/Veja SP)

O grupo procurou a gerente e começou um movimento, um “boca a boca”, entre frequentadores do ponto pela retirada do quadro. As executivas dizem que se sentem ameaçadas com a imagem, que se trata de assédio sexual e vai contra o movimento “Chega de Fiu Fiu”, que protesta contra as cantadas inconvenientes em espaço público.

A confusão foi tamanha que outra cliente do local, uma advogada, rebateu e escreveu um texto, citando a Constituição Brasileira. “É vedada qualquer censura de natureza política, ideológica e artística”, finaliza o documento. Semana passada, por conta dos buxixos, papel citando a lei brasileira foi pendurado ao lado do quadro semana passada.

“Não entendo como esse quadro pode ofender alguém”, diz o proprietário da casa, Bruno Lista. O local abriu em 1991 e a imagem está lá desde então. Ele conta que as queixas começaram em meados 2013, mas tornaram-se mais frequentes nas últimas semanas. “É muito exagero e isso foi feito por uma fotógrafa. Se eu fosse uma mulher e passasse em frente a uma obra, iria me sentir lisonjeada. Afinal, mulheres feias não são notadas, só as bonitas”, diz Lista.

O empresário diz que achou a imagem interessante e jamais imaginou que causaria tal polêmica. “Meu intuito jamais foi ofender ninguém. Mas é arte. Eu gosto. Temos liberdade de expressão e não importa o movimento, o quadro vai permanecer ali”, conta.

 (Reprodução/Veja SP)

Faz tempo que a imagem de An American Girl In Italy provoca debates… A foto icônica clicada por Ruth Orkin em 1951 mostra Ninalee Craig, uma amiga da fotógrafa, sendo observada por vários homens em Florença, na Itália. Décadas depois, com o fortalecimento do feminismo, as duas deram inúmeras entrevistas sobre o assunto. Em reportagem à CNN em março de 2017, Ninalee disse que não sentiu medo ao passar pelo “paredão masculino”, ao contrário. “Era como se eu fosse a própria Beatrice caminhando nas ruas de Florença. Eu sentia como se a qualquer momento Dante iria me abordar”, conta sobre a musa do poeta Dante Alighieri,

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s