Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Fluxo de veículos para a Baixada Santista ultrapassa índices do Carnaval

Trecho da rodovia Imigrantes sentido litoral chegou a ter congestionamento na manhã deste sábado (5)

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 5 set 2020, 11h42 - Publicado em 5 set 2020, 11h29

Com a chegada do feriado de 7 de setembro, o fluxo de veículos rumo à Baixada Santista e ao litoral Norte já ultrapassou os índices vistos durante o Carnaval, afirmou o Secretário de Desenvolvimento Regional do Estado de SP Marco Vinholi, em entrevista à Rádio Bandeirantes neste sábado (5). Segundo ele, a movimentação preocupa o Estado, que montou uma operação nas principais instâncias turísticas.

“Nós sabemos que o vírus não respeita nenhum tipo de feriado, portanto nós focamos nas instâncias turísticas, são 70 aqui no Estado de São Paulo, e organizamos uma operação com o aumento de efetivo da segurança pública e também com a nossa vigilância estadual apoiando as cidades para que possam resguardar a utilização de máscaras, a conscientização para que não haja aglomeração e, evidentemente, há uma preocupação com a faixa litorânea pelas altas temperaturas”, explicou.

No entanto, as barreiras sanitárias comumente implantadas pelas prefeituras no início da pandemia não devem ser um impedimento para o turista que quiser visitar as cidades paulistas. Os esforços da operação planejada para o feriado estarão voltados à orla dos litorais, segundo Vinholi. Nestes locais haverá vigilância constante para turistas e também para que comércios e bares obedeçam aos protocolos.

Nesta manhã, segundo informações da Ecovias, o trecho do km 26 ao 32 da rodovia Imigrantes, no sentido litoral, chegou a ter congestionamento de veículos, mas situação já está normalizada.

+Assine a Vejinha a partir de 6,90

Apesar das mais de 125 mil mortes no Brasil, Vinholi afirma que São Paulo, principalmente a capital, tem se comportado bem em relação aos índices, com constante evolução para chegar à fase verde de flexibilização: “Nós estamos trabalhando com a política de rastreio de contatos e isso ajuda também para que os índices diminuam”, completa.

  •  

    Continua após a publicidade
    Publicidade