Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Em São Paulo, feminicídios voltam a crescer durante a pandemia

De janeiro a julho, foram 101 casos de assassinatos de mulheres

Por Redação VEJA São Paulo 9 set 2020, 11h32

O estado de São Paulo apresentou mais casos de feminicídio no mês de julho de 2020 em comparação ao mesmo mês do ano anterior. Foram 13 casos de mortes de mulheres em meio à pandemia do coronavírus contra cinco em julho de 2019.

Os meses de maio e junho tiveram queda nesse tipo de crime, com nove e oito casos, respectivamente. Em abril, primeiro mês completo da quarentena, houve 21 feminicídios. De janeiro a julho, foram 101 casos de assassinatos de mulheres, 12% a mais do que os 90 casos no mesmo período do ano passado.

Crime hediondo desde março de 2015, o crime de feminicídio tem penas que vão de 12 a 30 anos de prisão em regime fechado.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês