Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Farmácia em SP engana imigrantes com vacina falsa por R$ 100

Local afirmava que o imunizante tratava Covid-19

Por Redação VEJA São Paulo 13 jul 2021, 20h29

A Drogaria Diamante, na Vila Maria Alta, zona norte de São Paulo, vendia uma suposta vacina para “o tratamento da Covid-19” por R$ 100, aplicadas no local por um homem de avental branco. As informações são da BBC, que gravou imagens do esquema com uma câmera escondida na quarta-feira (7).

A principal clientela do estabelecimento são imigrantes da Bolívia que moram na região. Um repórter do veículo esteve no local disfarçado de cliente, e gravou a resposta dos atendentes sobre o suposto imunizante. No vídeo, pacientes bolivianos são atendidos no local, incluindo uma mulher grávida e uma idosa.

De acordo com atestado de óbito obtido pela reportagem, pacientes que receberam o falso imunizante acabaram hospitalizados em estado grave com sintomas do coronavírus, e uma mulher morreu vítima da doença.

A Drogaria Diamante não está listada entre os pontos oficiais de vacinação na cidade e o imigrantes têm direito de receber vacinas pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

A reportagem tentou contato com o estabelecimento, mas não teve resposta até o momento.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade