Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Federação pede medidas de segurança para GP do Brasil

Na edição deste ano, a equipe da Mercedes foi assaltada por bandidos armados na porta do Autódromo de Interlagos

Por Estadão Conteúdo 7 dez 2017, 11h04

A reunião mais recente do Conselho Mundial da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) oficializou o calendário da temporada 2018 da Fórmula 1 e foi marcada por um debate sobre os problemas de segurança ocorridos recentemente no GP do Brasil, em Interlagos, que, ainda assim, está confirmado para o próximo campeonato. 

O GP do Brasil está agendado em 2018 para 11 de novembro, sendo a penúltima prova do campeonato. Questões de segurança envolvendo a prova paulistana foram levantadas no encontro da FIA após alguns incidentes ocorridos no mês passado. 

Integrantes da equipe Mercedes, do campeão mundial Lewis Hamilton, foram vítimas de um assalto à mão armada em uma van quando saíam do Autódromo de Interlagos. Posteriormente, o porta-voz da FIA, Matteo Bonciani, confirmou que estava em um carro blindado que foi abordado por assaltantes armados na saída do circuito, mas acabou conseguindo escapar. 

Diante desses incidentes, a FIA propôs uma série de novas medidas de segurança para o GP do Brasil de 2018. A FIA recomendou que o promotor da prova, responsável pela segurança do evento, “mantenha um especialista de segurança independente para avaliar e aconselhar sobre planos de segurança, implemente um centro de relatórios policiais no circuito e melhore a comunicação global entre a segurança dos organizadores, a polícia e as partes interessadas da F-1”.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade