Em último programa, Boechat analisou ‘sucessão de tragédias no Brasil’

"Temos uma velha tradição de deixar pra lá e tocar adiante", disse o jornalista, na manhã de segunda (11), poucas horas antes do acidente

No programa exibido na Rádio BandNews FM na manhã de segunda (11), poucas horas antes do acidente de helicóptero, Ricardo Boechat analisou a “sucessão de tragédias no Brasil” a partir de uma reportagem do jornal O Globo. A publicação fez uma lista de dez casos trágicos ocorridos no país. A contundência do discurso de Boechat provocou repercussão nas redes sociais após a morte do jornalista:

– O que a gente tem que colocar em cima da mesa, como sociedade, é se a gente quer continuar lidando com essas tragédias pranteando-as no início e esquecendo-as logo depois – disse o jornalista, em referência às tragédias de Brumadinho e do centro de treinamento do Flamengo.

– Temos uma velha tradição de deixar pra lá e tocar adiante. A negligência e a impunidade marcam as tragédias no país. O jornal mostra 1764 mortes em situações que são de responsabilidade do estado, no campo da prevenção e da fiscalização, do legislador, do judiciário. E quando a gente chora, sofre, lamenta o fato que ocorreu ontem, a gente parece estar anestesiado, ou gostar de anestesia que nos faz esquecer desse fato tão logo surja o fato de amanhã, que terá o mesmíssimo tratamento.

Assista:

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s