Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Eduardo Suplicy interrompe reunião do PT e aliados: “Não fui convidado”

Ex-senador questionou os motivos de sua proposta não ter sido considerada no plano de governo e recebeu resposta de Aloizio Mercadante

Por Redação VEJA São Paulo 21 jun 2022, 14h55

Eduardo Suplicy (PT), ex-senador que completa 81 anos nesta terça (21), causou constrangimento em reunião do PT e aliados na apresentação do esboço do plano de governo da chapa Lula/Alckmin. O político disse que não foi convidado a comparecer ao evento e que teve sua proposta da renda básica, sua bandeira antiga, ignorada.

“[Quero] entregar ao Aloizio Mercadante a proposta que não foi considerada ainda, entre os itens principais, a instituição da renda básica de cidadania, aprovada por todos os partidos, sancionada pelo presidente Lula e está no programa do PT há muito anos, todo ano. Ele tem alguma coisa comigo, não me convidou para esta reunião”, disse Suplicy.

+ Cliente diz que localização de restaurante é “precária” e chef responde

“Você sabe com quem que eu soube da reunião? Ontem a noite; ‘Você não vai na reunião do partido?’. Não fui convidado, mas hoje eu estou aqui. E continuarei trabalhando muito para que Lula e Alckmin instituam a renda básica de cidadania enquanto eu estiver vivo ainda”, disse o ex-senador.

Aloizio Mercadante agradeceu a proposta enviada por Suplicy e disse que ainda haverá chance de debate. Ele também se justificou dizendo que não acompanhou o convite feito às pessoas.

“Agradeço muito a sua apresentação. Eu, de fato, não tive como acompanhar o convite de todas as pessoas, só olhar o tamanho do plenário, não era a minha função. Em relação às propostas, hoje é o início de um processo, você vai ter chance de discutir. Mas, para entrar no plano de governo, nós vamos ter que ter um debate aprofundado. Como nós recebemos 51 propostas, que eu mencionei e que não citei aqui, a sua é uma delas. E vai ser discutido junto com a coordenação no momento oportuno. As diretrizes estão definindo só as linhas gerais do programa”, disse.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)