Continua após publicidade

Doria reúne elite bancária para angariar financiamento de creches

Na plateia do Teatro Municipal, local escolhido para lançar o Nossa Creche, estavam os presidentes das quatro principais instituições financeiras do país

Por Mariana Zylberkan Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 27 mar 2017, 23h17 - Publicado em 27 mar 2017, 23h12

O prefeito João Doria reuniu na noite desta segunda-feira (27) a elite bancária do país durante lançamento do programa que irá financiar novas vagas em creches na cidade de São Paulo com doações de empresas e pessoas física. Na plateia do Teatro Municipal, lugar escolhido para anunciar o Nossa Creche, estavam o presidente do Itaú, Roberto Setubal, do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco, do Santander, Sergio Rial, e da Caixa Econômica Federal, Gilberto Occhi. O ministro da Educação, Mendonça Filho, também estava presente.

Com meta de zerar a fila de vagas na educação infantil para crianças de 0 a 3 anos, o Nossa Creche irá arrecadar até o dia 28 de abril doações ao Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (Fumcad). Os valores poderão ser abatidos do Imposto de Renda em percentuais que vão de 1% da renda declarada, no caso de empresas, e até 6% para pessoa física. O montante a ser recebido via restituição também poderá ser doado.

A participação das instituições bancárias com doações ao programa foi agradecida pelo prefeito, que não revelou o montante que espera arrecadar. “Eu não tenho vergonha de pedir ajuda, faço isso o dia inteiro e várias vezes ao dia”, disse Doria ao microfone.

O programa também prevê doações de imóveis por parte da empresas para a construção de unidades de educação infantil. Até o momento, segundo o prefeito, 25 endereços já foram oferecidos, mas Doria quer angariar total de 50 imóveis.

Por meio do programa, Doria se comprometeu em aumentar em 30% o número de vagas em creches para absorver as cerca de 65 500 crianças que estão na fila. De acordo com o Plano Nacional da Educação, todos os municípios devem colocar 50% das crianças com até 3 anos na escola; a rede privada e pública de educação em São Paulo, atualmente, absorve 30% da população nessa faixa etária. “Vamos superar a meta e chegar a 60% até março do ano que vem”, disse o secretário municipal de Educação, Alexandre Schneider. A administração também se comprometeu em construir 40 centros de educação infantil ao custo de 120 milhões de reais.

Continua após a publicidade

De acordo com Doria, a ideia do projeto veio durante almoço com o presidente do banco Santander, Sergio Rial, há cerca de dois meses. “Graças àquele encontro com você, estamos hoje aqui reunidos”, disse o prefeito. “Separar o público do privado faz parte de um mundo que não existe mais”, disse Rial.

Hino Nacional

A cantora Fafá de Belém estava entre os convidados do lançamento do programa Nossa Creche e foi chamada ao palco pelo prefeito para cantar o Hino Nacional.  A apresentadora Adriane Galisteu também estava na plateia e foi anunciada como “Dri” pelo prefeito.

Após a apresentação, a cantora afirmou que irá participar do programa Nossa Creche e doar dinheiro para a construção de creches. “Joãzinho está fazendo o maior sucesso”, disse ao microfone antes de soltar sua gargalhada indefectível.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de 49,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.