Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Desembargador que ofendeu guarda já havia sido flagrado ameaçando inspetor

"Vocês vão ter um problema. Eu não quero, mas se insistem..." disse Eduardo Siqueira a inspetor da Guarda Civil em abordagem um mês antes

Por Redação VEJA São Paulo 19 jul 2020, 15h53

Outro vídeo do desembargador Eduardo Siqueira está circulando no Twitter neste domingo (19). Nas imagens, gravadas no dia 26 de maio, Eduardo desrespeita um inspetor da Guarda Civil Municipal de Santos, no litoral paulista, ao ser abordado sem máscara na rua dias antes do primeiro vídeo divulgado, que mostra o cidadão ofendendo um guarda pela mesma infração. O uso da proteção facial é obrigatória desde 1º de maio em Santos e a multa é de 100 reais.

Eduardo Almeida Prado Rocha de Siqueira, além de desembargador é também ex-coordenador da Secretaria da Área de Saúde (SAS) do TJ-SP. Ele ofende o inspetor que pedia a ele que colocasse a máscara, afirmando que a Prefeitura de Santos não teria competência legislativa sobre as praias da cidade.

O agente tenta explicar que a abordagem seria conscientizar a população. “O senhor é muito mais esclarecido que todos nós aqui”, começa a dizer, mas é interrompido pelo desembargador: “óbvio”, concorda, e depois começa a falar em francês.

A Prefeitura de Santos confirmou o caso de reincidência ao G1 e informou que, no início da tarde de hoje (19), além da multa por não usar máscara, Eduardo também foi multado em 150 reais por jogar lixo no chão, de acordo com a Lei Cidade sem Lixo, que proíbe o lançamento de resíduos de qualquer natureza nas praias.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade