Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Combate à Covid-19 já consumiu R$ 8,59 bilhões em São Paulo

Famílias inscritas no CadÚnico atinge maior número desde o início da pandemia, indicando aumento da pobreza no estado

Por Clayton Freitas 1 dez 2021, 15h10

Dados do TCE-SP (Tribunal de Contas do Estado de São Paulo) indicam que o combate à Covid-19 “custou” R$ 8,59 bilhões. Segundo a análise dos técnicos, foram recebidas doações de 4.056 pessoas físicas e jurídicas, que somam R$ 418 milhões.

Os dados são relativos ao acumulado até o dia 31 de outubro de 2021, os mais recentes disponíveis, e não contabilizam investimentos do governo federal.

Segundo o relatório, a pobreza aumentou no estado nos últimos meses, inclusive a partir deste segundo semestre. Em outubro, estavam inscritas no CadÚnico 4.637.236 famílias paulistas, maior número desde que o dado passou a ser monitorado, em fevereiro de 2020.

+ Terceiro caso da variante Ômicron é confirmado no Brasil

O relatório também verificou quantos alunos acessaram a plataforma do CMSP (Centro de Mídias de São Paulo) para conferir as aulas à distância. Ele mostra que, em 2021, 635.538 alunos não efetuaram o login na plataforma, ou seja, nunca acessaram o sistema em nenhum dia deste ano para conferir as aulas ou as atividades oferecidas. O número é 19% do total de estudantes aptos a acessarem o sistema.

Por outro lado, os técnicos verificaram que o estado gastou R$ 11,4 milhões para fornecer internet gratuita aqueles alunos que não tinham conexão.

Ao analisar a Secretaria de Administração Penitenciária, foi verificado que 10.204 detentos foram postos em liberdade devido a questões ligadas à pandemia. Entre os motivos estão aqueles com mais de 60 anos, os que possuíam comorbidades ou contraíram Covid-19.Um total de 4.779 funcionários precisaram ser afastados por ter sido contaminados, e 119 morreram vítimas da doença.

Na Fundação Casa, 625 adolescentes privados da liberdade precisaram ficar em quarentena devido à doença.

Continua após a publicidade

Publicidade