Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Ciro Pessoa, co-fundador dos Titãs, morre após contrair Covid-19

Branco Mello e Sérgio Britto homenagearam o amigo com publicações no Instagram

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 5 Maio 2020, 11h01 - Publicado em 5 Maio 2020, 10h58

Ciro Pessoa, um dos fundadores da banda Titãs, morreu na madrugada desta terça-feira (5). A notícia foi confirmada por Branco Mello Sérgio Britto, que ainda fazem parte da formação do grupo. As informações são do G1.

De acordo com Isabela Johansen, ex-mulher do músico, Pessoa “estava lutando contra o câncer e nas indas e vindas ao hospital, acabou contraindo Covid-19. Foi internado, mas infelizmente não resistiu”.

“Estou profundamente triste com a partida nessa madrugada do meu irmão, músico, poeta e primeiro grande parceiro, Ciro Pessoa. Foi dele a ideia de reunir os amigos compositores no começo dos anos 80 pra fazermos uma banda de rock. E assim formamos os Titãs. Siga em paz, querido Ciro. Descansa meus olhos, sossega minha boca, me enche de luz …”, escreveu Branco, citando o trecho de “Sonífera lha”, uma das músicas escritas pelo compositor. “Hoje perdemos Ciro Pessoa, amigo querido e membro da formação original dos Titãs. Muito triste com tudo isso…”, lamentou Sergio Britto, também no Instagram.

View this post on Instagram

Estou profundamente triste com a partida nessa madrugada do meu irmão, músico, poeta e primeiro grande parceiro, Ciro Pessoa. Foi dele a idéia de reunir os amigos compositores no começo dos anos 80 pra fazermos uma banda de rock. E assim formamos os Titãs. Siga em paz querido Ciro. Descansa meus olhos, sossega minha boca, me enche de luz …

A post shared by Branco Mello (@brancomello) on

View this post on Instagram

Hoje perdemos Ciro Pessoa, amigo querido e membro da formação original dos Titãs. Muito triste com tudo isso…

A post shared by Sérgio Britto (@sergiobritto_oficial) on

“O corpo será cremado e assim que essa fase chegar ao fim faremos um grande show em sua homenagem, pois é isso o que ele queria”, afirmou Isabela. “Seguimos com força, união e sabedoria. Ciro encontrou sua Sonífera Ilha e deixou para nós um mar de alegria e amor. E, claro, o maior presente que eu poderia sonhar.”

Continua após a publicidade

Publicidade