Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Cidade de São Paulo entrou na fila por vacina de Cuba, diz Marta Suplicy

A secretária de Relações Internacionais da gestão Covas diz que município negocia compra da Soberana II

Por Redação VEJA São Paulo 29 abr 2021, 12h45

Marta Suplicy (PSDB), secretária de Relações Internacionais da prefeitura de São Paulo, disse na quarta-feira (28) que a cidade negocia a compra da vacina contra a Covid-19 que está sendo desenvolvida em Cuba. Chamado de Soberana II, o imunizante está na fase 3 de testes.

“Nós estamos conversando, isso não está muito publicizado ainda, com Cuba, porque nós vimos que Cuba, segundo a OPAS nos informou, a vacina deles sempre foi de excelência, eles foram os primeiros que fizeram a vacina contra hepatite aprovada pela OMS”, disse ela.

“Eles têm uma vacina, que chama Soberana II, que está na fase 3. Parece ser uma vacina de excelência, mas não está finalizada ainda, entramos na fila”, afirmou Marta. O anúncio foi feito durante audiência realizada pela internet para a Câmara dos Vereadores.

“Já tem países interessados. Se você não entra na fila, depois não tem mais. Então entramos na fila”, afirmou a secretária. Marta assumiu a pasta em janeiro.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade