Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Polícia investiga se radiologista participava de rede de pedofilia

Manuel Ávila foi preso na última sexta-feira (8), suspeito de gravar mulheres trocando de roupa nas clínicas onde trabalhava

Por Redação VEJASAOPAULO.COM Atualizado em 5 dez 2016, 14h12 - Publicado em 11 ago 2014, 14h53

A Polícia Civil de Sorocaba investiga se o técnico em radiologia Manuel Ávila participava de alguma rede de pedofilia ou se ele vendida e publicava na internet as imagens que, supostamente, capturava com câmeras escondidas de pacientes trocando de roupa nas unidades de saúde onde trabalhava.  Ele foi preso em Sorocaba na última sexta-feira (8), após a polícia apreender fitas, CDs, DVDs e HDs externos na casa onde morou com a ex-mulher.

+ Após discussão, policial atira em aposentado na Zona Leste

Responsável pelo caso, a delegada Ana Luíza Salomone, da Delegacia da Mulher da cidade, afirma ainda que a investigação tenta identificar se Ávila agia sozinho ou se contava com a ajuda de outras pessoas. “Tudo é possível. Não descartamos nenhuma hipótese. Vamos agora falar com os responsáveis pelas clínicas onde ele trabalhava.”

Durante dez anos, Ávila supostamente gravava as imagens e guardava o material em um cômodo secreto em sua casa. “Como a ex-mulher dele é deficiente física, ela não usava o banheiro onde tinha essa passagem secreta, escondida atrás de um armário. Encontramos muito material. Não dá para contar quantos filmes existem, mas as gravações começaram há dez anos.”

+ Menino atacado por tigre afirma que pai não teve culpa

Ainda de acordo com a delegada, a investigação teve início em janeiro como uma denúncia de violência doméstica. “Depois, em contato com a ex-mulher dele, conseguimos esse material em junho. Ela encontrou e nos passou. Têm imagens de crianças e adolescente, mas a maioria é de mulheres.”

+ Confira o que acontece na cidade

De acordo com Ana Luíza, Ávila colocava as câmeras em diversos lugares nas salas onde os exames eram realizados. “Centenas de mulheres foram gravadas.”

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Para entender e curtir o melhor de SP, Veja São Paulo. Assine e continue lendo.

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)

Impressa + Digital

Plano completo da VejaSP! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Resenhas dos melhores restaurantes, bares e endereços de comidinhas de São Paulo.

Receba semanalmente VejaSP impressa mais acesso imediato às edições digitais no App Veja, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês