Clique e assine por apenas 6,90/mês

Bruno Covas anuncia retomada do rodízio tradicional em São Paulo

A medida mais restritiva não surtiu o efeito esperado no índice de isolamento social na capital paulista

Por Redação VEJA São Paulo - Atualizado em 17 May 2020, 12h39 - Publicado em 17 May 2020, 11h45

O prefeito de São Paulo Bruno Covas fez uma coletiva de imprensa na manhã deste domingo (17) para anunciar a retomada do rodízio tradicional de carros na cidade a partir desta segunda-feira (18). Segundo o tucano, a medida mais restritiva não surtiu o efeito esperado no índice de isolamento social na capital paulista, que se manteve abaixo do esperado pela gestão municipal.

“Houve apenas uma pequena melhora no único índice que temos. Comparado a sexta-feira dia 8 com a sexta-feira dia 15, subimos apenas dois pontos percentuais, passando de 46 para 48, mantendo-se abaixo de 50%.”

+ Assine a Vejinha a partir de 6,90

Na tentativa de aumentar a adesão ao isolamento social para conter o avanço do novo coronavírus em São Paulo, Covas decretou um rodízio de carros mais ampliado e restritivo na cidade. A medida entrou em vigor na última segunda-feira (11). Os índices, no entanto, seguem semelhantes aos contabilizados anteriormente.

Continua após a publicidade

O rodízio foi uma segunda estratégia da prefeitura para evitar o lockdown. A gestão municipal chegou a fazer bloqueios em grandes vias da cidade — a medida, no entanto, foi bastante criticada, pois afetou o descolamento de profissionais de serviços essenciais. A decisão de deixar o rodízio mais restrito também rendeu críticas, especialmente por superlotar o transporte público na capital.

O estado de São Paulo tem 61 235 casos confirmados da Covid-19 4 688 mortes pela doença — ultrapassando os índices indicados pela China.

Publicidade