Artesãos organizam protesto na Avenida Paulista contra prefeitura

Manifestação deve ocorrer em frente ao Shopping Center 3 no domingo (15), às 14h, organizada por hippies que se recusam a seguir as regras da prefeitura

Os artesãos que fazem ponto na Avenida Paulista em frente ao Shopping Center 3 pretendem realizar um protesto contra a prefeitura no domingo (15), à partir das 14h. Na segunda (9), eles foram abordados por fiscais por não seguirem a Lei dos Artistas de Rua. Criada em 2014, o texto estipula regras para a atuação dos vendedores da principal via da cidade, como obedecer as demarcações nas calçadas (são cinquenta lugares em toda a avenida), ter a carteirinha da Superintendência do Trabalho Artesanal nas Comunidades (Sutaco) e expor seus produtos em mesinhas.

Em frente ao Shopping Center 3, existem cinco pontos permitidos para os camelôs. Há mais de dez anos, os hippies ocupam aquele espaço e se amontoam em mais de trinta expositores, apresentando suas bijuterias no chão. A maioria não tem o registro na Sutaco.

Até o fim do ano passado, mais de trinta artistas de rua se amontoavam em frente ao shopping Center 3 Até o fim do ano passado, mais de trinta artistas de rua se amontoavam em frente ao shopping Center 3

Até o fim do ano passado, mais de trinta artistas de rua se amontoavam em frente ao shopping Center 3 (/)

Quase sessenta pessoas confirmaram a presença no protesto convocado pelo Facebook. A manifestação está prevista para seguir até 17h, com piquenique e roda de violão.

O texto na página do artista Piauí Ecologia, líder da turma, diz: “Vamos divulgar e lutar contra esses ditadores que tratam as pessoas como se ‘fôssemos’ (sic) bandidos. Não vendemos contrabando nem pirataria, mas levamos a nossa arte até o povo.”

Veja a seguir a abordagem dos fiscais da prefeitura na segunda (9):

Desde a segunda (2), aproximadamente quatorze fiscais da prefeitura regional da Sé montaram uma base em frente ao Parque Trianon. Eles trabalham doze horas por dia e usam dois caminhões de pequeno porta e duas kombis.

Desde o início da ação, mais de 100 camelôs foram retirados da Avenida Paulista. Além disso, os funcionários confiscaram mais de dois caminhões cheios de produtos, como alimentos, brinquedos, cabos de celular e DVDs piratas. A Lei dos Artistas de Rua só permite comercializar artesanato. Segundo os fiscais, os hippies do Center 3 são os que dão mais trabalho e resistem para sair do local.

Na segunda (16), às 11h, está marcada uma reunião na Prefeitura Regional da Sé para discutir essa lei e reavaliar as cinquenta vagas na Avenida Paulista.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s