Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Alesp aprova corte de 30% no salário dos deputados

Redução da verba dos gabinete também está entre as medidas, valor economizado será destinado para o combate à Covid-19

Por Redação VEJA São Paulo 1 Maio 2020, 15h01

A Assembleia Legislativa de São Paulo aprovou na noite de quinta-feira (30) um projeto que corta custos na Casa. A proposta deve economizar 320 milhões de reais de dinheiro público, valor que será destinado ao governo estadual para o combate à pandemia da Covid-19. Foram 85 votos favoráveis, um contrário e uma abstenção. As medidas passam a valer nesta sexta (1º).

Assine a Vejinha a partir de 6,90 mensais.

 

O salário dos deputados será reduzido em 30%, e as verbas de gabinetes terão corte de 40%. Os descontos na folha de pagamento dos 2 561 funcionários comissionados da Casa terão outras regras. Não sofrerão cortes servidores que ganham até 6 100 reais. Já os que ganham até dez salários mínimos terão corte de 10%, e acima disso, 20%.

80% do fundo especial de despesas da Casa será destinado para o governo estadual. Outra medida é a redução em até 40% dos contratos em execução na Alesp. O presidente da Assembleia, Cauê Macris (PSDB), afirma que o corte de 320 milhões representa 25% do orçamento do Legislativo para 2020.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade