Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Viajar e Curtir Por Blog Tudo o que é preciso saber antes de embarcar para a viagem dos sonhos

Um roteiro barato para aproveitar o verão de Nova York

Por Barbara Öberg No verão, Nova York proporciona diversos programas ao ar livre que, no inverno, ficam inviáveis ou bem desagradáveis por causa da neve e do frio. + Cinco lugares de Paris para deixar a Torre Eiffel de lado Por isso, se você visitar a Big Apple na época mais quente do ano, aproveite e faça muitos […]

Por pedrotavares Atualizado em 26 fev 2017, 14h52 - Publicado em 2 set 2015, 18h30
Um roteiro de verão pela Big Apple (Foto: Rafel Caballeria, no Flickr)

Um roteiro de verão pela Big Apple (Foto: Rafel Caballeria/ Flickr)

Por Barbara Öberg

No verão, Nova York proporciona diversos programas ao ar livre que, no inverno, ficam inviáveis ou bem desagradáveis por causa da neve e do frio.

+ Cinco lugares de Paris para deixar a Torre Eiffel de lado

Por isso, se você visitar a Big Apple na época mais quente do ano, aproveite e faça muitos passeios pelos parques e ruas nova-iorquinas. Mas, é claro, que com tantos museus pela cidade, você também pode usar a lista a seguir para os dias gelados. Todos por menos de 20 dólares – alguns são gratuitos! Confira:

+ Seis pontes modernas para cruzar a o redor do mundo

Central Park: no coração da ilha de Manhattan, o Central Park reserva um oásis em meio aos arranha-céus da cidade. Para cruzar esse ponto turístico é preciso disposição. De uma ponta a outra, ocupa mais de 341 hectares, estendendo-se por 4 quilômetros de comprimento e 800 metros de largura. Mostra-se cheio de surpresas especiais pelo caminho. Não deixe de fazer um piquenique em um dos belos campos abertos ou passear pelas margens dos lagos. Quem estiver pela área no dia 26 de setembro ainda vai poder curtir um show (de graça!) de Beyoncé, Ed Sheeran, Pearl Jam e Coldplay no campo The Great Law.

Um dos pontos turísticos mais famosos da cidade (Foto: m01229, no Flickr)

Um dos pontos turísticos mais famosos da cidade (Foto: m01229/ Flickr)

The Metropolitan Museum of Art: a poucos passos de distância do Central Park, um dos maiores museus do mundo reserva uma coleção de arte surpreendente e de deixar o queixo caído. A entrada funciona no sistema de doação: eles sugerem que você pague 25 dólares, mas você pode desembolsar o quanto quiser. No verão, o terraço do local é aberto para visitação do público. Vale muito a pena fazer uma pausa para beber um drinque apreciando a vista para o Central Park.

Não dá pra perder o acervo do Metropolitan (Foto: amaianos, no Flickr)

Não dá pra perder a coleção do Metropolitan (Foto: amaianos/ Flickr)

+ Cervejas e quadrinhos: um roteiro em Bruxelas

American Museum of Natural History: cruzando o Central Park, você dá de cara com outro grande ponto turístico da metrópole. Conhecido por ser o cenário da trilogia cinematográfica Uma Noite no Museu, o Museu de História Natural também trabalha com o sistema de doações, o único adendo é que, se você não pagar o preço sugerido (22 dólares), não poderá participar de atividades específicas, como o show do planetário.

(Foto: Don DeBold, no Flickr)

Local foi cenário para o filme Uma Noite no Museu (Foto: Don DeBold/ Flickr)

Museu de Arte Moderna (MoMA): uma das passagens obrigatórias se você está pela primeira vez em Nova York, o Museu de Arte Moderna tem um fantástico acervo, abrigando mais de 150 000 trabalhos, entre pinturas, esculturas e fotografias, além de uma ampla retrospectiva sobre design. Todas as sextas, entre 16h e 20h, os visitantes contam com a oportunidade de conhecer o espaço de graça. Mas prepare-se para uma visita sem a tranquilidade dos outros dias da semana. A dica aqui é: não se assuste com o tamanho da fila para conseguir o ingresso grátis, ela costuma dobrar o quarteirão, mas você vai esperar, no máximo, vinte minutos.

O imperdível acervo do MoMa (Foto: Eric Salard, no Flickr)

Obra do imperdível acervo do MoMA (Foto: Eric Salard/ Flickr)

+ Um roteiro com dez parques imperdíveis

The High Line: construído numa ferrovia desativada, paralela a 10th Avenue, esse parque suspenso é um dos passeios mais gostosos na cidade. Durante a caminhada, você pode sentar em uma espreguiçadeira para tomar sol ou fazer fotos das belas paisagens do caminho. Descer dele em alguns pontos estratégicos pode ser vantajoso, como, por exemplo, na saída que fica na cara do Chelsea Market, um mercado variado com predominância gastronômica imperdível.

Continua após a publicidade
A grande passarela em Manhattan (Foto: David Berkowitz, no Flickr)

A grande passarela em Manhattan (Foto: David Berkowitz/ Flickr)

The New York Public Library: em plena Quinta Avenida, o lindíssimo prédio da Biblioteca Pública concentra algumas pequenas exposições e um acervo acessível com grandes sucessos da literatura mundial. Se estiver viajando com filhos pequenos, aproveite para conferir a sala de leitura para crianças que é uma graça. A entrada é grátis.

A clássica Biblioteca Pública de Nova York (Foto: vincent desjardins, no Flickr)

A clássica Biblioteca Pública de Nova York (Foto: vincent desjardins/ Flickr)

Bryant Park: o “quintal dos fundos” da Biblioteca Pública concentra nova-iorquinos e turistas que querem fugir um pouco do agito da cidade. Com quiosques de comida e até food trucks, os visitantes se espalham pela grama ou por mesinhas disponíveis no local. No verão, vários eventos são realizados por lá e o mais legal deles é um festival de filmes ao ar livre que acontece toda segunda, às 17h. A entrada é gratuita.

O quintal dos fundos da Public Library (Foto: John Gillespie, no Flickr)

O quintal dos fundos da Public Library (Foto: John Gillespie/ Flickr)

+ Dez castelos para visitar na Europa

Grand Central Station: cenário de muitos filmes, esse terminal ferroviário e metroviário se mostra um ponto turístico belíssimo da cidade. O grandioso saguão central serve de ponto de partida para um labirinto de corredores, lojas e restaurantes subterrâneos.

Grand Central Station, palco de clássicos do cinema (Foto: Andrew Roberts, no Flickr)

Grand Central Station, palco de clássicos do cinema (Foto: Andrew Roberts, no Flickr)

The Guggenheim: é certamente um dos prédios de arquitetura mais ousada em Nova York. O local abriga uma importante coleção de arte moderna. Em outubro de 2008, o museu foi registrado como um marco histórico nacional dos Estados Unidos. Pague o que quiser nas visitas aos sábados das 17h45 às 19h45 (o último ingresso é oferecido às 19h15).

(Foto: Paul Arps, no Flickr)

Guggenheim: Marco Histórico Nacional (Foto: Paul Arps/ Flickr)

Dylan’s Candy Bar: a maior loja de doces do mundo só poderia estar mesmo em Nova York. Guloseimas coloridas e de todos os tipos estão disponíveis no local. A quantia que você vai gastar, é claro, dependerá de sua paixão por aç��car.

A maior loja de doces do mundo (Foto: Phillip Pessar, no Flickr)

A maior loja de doces do mundo (Foto: Phillip Pessar/ Flickr)

+ Onze lugares para visitar em Porto Alegre

WTC Memorial: o World Trade Center Memorial homenageia as vítimas de uma das maiores tragédias da história dos Estados Unidos. Em 11 de setembro de 2001, as duas torres que estavam no local foram derrubadas por aviões sequestrados por terroristas. A visita é gratuita às terças-feiras das 17h às 20h, mas é preciso ter um ticket de entrada que deve ser reservado no site do memorial.

Local preserva a memória do atentado de 11 de setembro de 2001 (Foto: Anthony Quintano)

Local preserva a memória do atentado de 11 de setembro de 2001 (Foto: Anthony Quintano)

Brooklyn Botanic Garden: Ao atravessar a Brooklyn Bridge – o que pode, inclusive, ser feito a pé – você terá acesso a um dos bairros mais conhecidos de Nova York. E uma das atrações mais charmosas se mostra o Brooklyn Botanic Garden. A atração é gratuita na terça-feira e no sábado, das 10h às 12h. De novembro a fevereiro, o jardim é gratuito todos os dias.

Um dos jardins mais bonitos da cidade (Foto: Julian Dunn, no Flickr)

Um dos jardins mais bonitos da cidade (Foto: Julian Dunn/ Flickr)

Continua após a publicidade
Publicidade