Onze lugares para visitar em Porto Alegre

Os paulistanos costumam lembrar de Porto Alegre pelo churrasco e as temperaturas baixas. No entanto, a capital mais ao sul do país tem uma variedade de atrações que merecem ser conferidas durante uma visita. Entre os bairros Cidade Baixa, Centro e Moinhos de Vento, o visitante aproveita bons programas gastronômicos e culturais. E não se preocupe com o clima. […]

(Foto: @portoalegrepictures on Instagram)

(Porto Alegre fica às margens do Rio Guaíba / Foto: @portoalegrepictures on Instagram)

Os paulistanos costumam lembrar de Porto Alegre pelo churrasco e as temperaturas baixas. No entanto, a capital mais ao sul do país tem uma variedade de atrações que merecem ser conferidas durante uma visita. Entre os bairros Cidade Baixa, Centro e Moinhos de Vento, o visitante aproveita bons programas gastronômicos e culturais. E não se preocupe com o clima. As opções são apropriadas para qualquer estação do ano.

+ Roteiro ‘Comer e Beber’: Porto Alegre

+ Porto Alegre: descubra o melhor da capital gaúcha sem gastar muito

Mercado Público: Assim como em São Paulo, o Mercado Público de Porto Alegre é um dos principais pontos para comprar ingredientes frescos e visitar restaurantes tradicionais. No Centro, ao lado da prefeitura, o espaço é uma boa opção para quem busca produtos artesanais. A venda de peixes é outro ponto forte. Não deixe de visitar a Banca 40, para comer um sorvete, e o Gambrinus, um dos melhores restaurantes do local.

Endereço: Galeria Mercado Público – Centro Histórico / (51) 3289-4801

(Foto: @jonasbranda on Instagram)

(Mercado Público é um dos principais pontos comerciais porto-alegrenses / Foto: @jonasbranda on Instagram)

+ Catorze lugares para visitar em Pedreira

Gasômetro: Às margens do Guaíba, a Usina do Gasômetro é um importante cartão-postal porto-alegrense. Já desativado, o local abrigou a Companhia Brasil de Força Elétrica. Hoje, funciona como centro cultural e abriga a Sala de Cinema Paulo Fontoura Gastal, um dos mais conhecidos críticos do estado. Saindo do Gasômetro, aproveite para caminhar na orla do Guaíba. Alugar uma bicicleta para fazer o trajeto também é recomendável.

Endereço: Avenida Presidente João Goularte, 551 – Centro

(Foto: @tiagoperoni on Instagram)

(Às margens do Guaíba, o Gasômetro se tornou um ponto de cultura e lazer / Foto: @tiagoperoni on Instagram)

+ São Roque: para passar um dia ou um fim de semana inteiro

Brique da Redenção: No coração do Bom Fim, um dos bairros mais antigos da cidade, o Brique – feira de antiguidades localizada em frente ao Parque da Redenção – é um dos programas mais tradicionais dos fins de semana. Montadas aos domingos, as barracas são parada obrigatória para quem vai fazer um passeio no local. A dica é começar a caminhada pelo Brique e seguir pelo parque, que conta com um amplo espaço verde ideal para piqueniques. Não esqueça de visitar a Feira Orgânica, conhecida pela qualidade de seus produtos, e a Lancheria do Parque, que tem um dos melhores sucos naturais da cidade.

Endereço: Avenida José Bonifácio – Bom Fim

(Foto: @lolastuker on Instagram)

(Brique da Redenção: arte e artesanato / Foto: @lolastuker on Instagram)

+ Onze razões para visitar Paranapiacaba

Casa de Cultura Mário Quintana: No antigo prédio do Hotel Majestic, local onde o poeta viveu, a CCMQ é um verdadeiro complexo cultural no Centro de Porto Alegre. O local abriga exposições, oficinas, salas de cinema, eventos e outras atividades culturais. Como destaque da casa está o quarto onde Mário Quintana morava. Também no local, a Biblioteca Érico Veríssimo, outro grande escritor gaúcho, não pode ficar de fora do roteiro.

Endereço: Rua dos Andradas, 736 – Centro / (51) 3221-7147

(Foto: @evelinassiss on Instagram)

(CCMQ: antigo Hotel Majestic, que abrigou Mário Quintana / Foto: @evelinassiss on Instagram)

+ Doze motivos para visitar Socorro

Fundação Iberê Camargo: Na Zona Sul, um dos grandes museus de arte contemporânea do país traz exposições e o acervo do pintor e escritor Iberê Camargo, um dos artistas mais importantes do cenário cultural gaúcho e brasileiro. No espaço, conhecido por sua arquitetura arrojada, não esqueça de dar um pulo no café da Fundação, que tem vista para o do belo pôr do sol do Rio Guaíba, que banha a cidade.

Endereço: Avenida Padre Cacique, 2 000 – Cristal / (51) 3247-8000

(Foto: @nectoux on Instagram)

(Fundação Iberê Camargo é um dos pontos turísticos na beira do Guaíba / Foto: @nectoux on Instagram)

+ Viagens baratas: seja “babá” de casas e economize em hospedagem

Orla de Ipanema: Assim como no Rio de Janeiro, Porto Alegre tem sua praia de Ipanema, batizada em homenagem a uma das regiões mais nobres da cidade carioca. Na orla porto-alegrense, que fica no bairro homônimo banhado pelo Rio Guaíba, caminhar e andar de bicicleta são ótimas opções para os dias ensolarados. O endereço é um dos mais conhecidos da Zona Sul da capital gaúcha.

(Foto: @moraes12345moraes on Instagram)

(Orla de Ipanema, local de lazer / Foto: @moraes12345moraes on Instagram)

+ Como escolher o destino de sua lua de mel

Padre Chagas: Localizada no bairro Moinhos de Vento, uma espécie de Jardins de Porto Alegre, a Padre Chagas é lembrada pela grande quantidade de bares e restaurantes. Uma dica importante: se for de carro, pare em um das ruas paralelas ou em um estacionamento. A melhor forma de aproveitar o local, que não é muito extenso, é a pé. Se for durante o dia, visite restaurantes como o Dado Bier, Z Café e Café do Porto. A noite fica por conta dos bares. Os mais frequentados são Mulligan, Thomas Pub e Dublin.

(Foto: @dihayala on Instagram)

(Vida noturna é um dos fortes da Padre Chagas / Foto: @dihayala on Instagram)

+ Vinho, viagem e mordomias: o Brasil na rota do luxo

Praça do Dmae: Mantida pelo Departamento Municipal de Águas e Esgotos, a praça é uma das mais bonitas de Porto Alegre, com destaques para a arquitetura e paisagismo do local. Também conhecido como Jardins da Estação Moinhos de Vento – em alusão a estação de tratamento de água potável que fica no mesmo bairro – a paisagem também é composta por prédios antigos que pertencem à administração. Para quem gosta de fazer piquenique ao ar livre, a região é perfeita.

Endereço: Rua Hilário Ribeiro, esquina com a Rua Barão de Santo Ângelo – Moinhos de Vento

(Foto: @tjorej on Instagram)

(Praça do Dmae é uma das mais bonitas de Porto Alegre / Foto: @tjorej on Instagram)

+ 50 Tons de Cinza: um tour pelos lugares favoritos de Christian Grey e Anastasia Steele

Casa Azul Hostel: No coração da Cidade Baixa, um dos bairros mais boêmios de Porto Alegre, a Casa Azul é um bar que também funciona como hostel. Sempre lotado nos fins de semana, o local é famosos pelos hambúrgueres. A variedade de cervejas no cardápio também é um ponto positivo. Caso queira ir até lá com um grupo de amigos, recomendo reservar uma mesa com antecedência, especialmente no fundo da casa, um dos pontos mais agradáveis.

Endereço: Rua General Lima E Silva, 912 / (51) 3084-5050 / Entrada: 5 reais

(Foto: @savionf on Instagram)

(Casa Azul tem boa comida e bebida / Foto: @savionf on Instagram)

+ 10 coisas que irritam muito o viajante

Dirty Old Man: Inspirado na figura do escritor Charles Bukowski e com a arquitetura de uma taberna, o bar fica a uma quadra da Casa Azul. Para quem é apreciador de cervejas, os chopes Baldhead são um dos principais itens do cardápio, além dos famosos drinks. Chegue cedo, o Dirty sempre tem fila.

Endereço: Rua General Lima E Silva, 956 / (51) 3085-8227 / Entrada: não é cobrada

(Foto: @ggattiboni on Instagram)

(Dirty Old Man: um tributo a Charles Bukowski / Foto: @ggattiboni on Instagram)

+ Mulheres viajando sozinhas: os conselhos da escritora de “Comer, Rezar, Amar”

Travessa dos Venezianos: Sem dúvidas, é um dos lugares mais bonitos de Porto Alegre. Também na Cidade Baixa, a Travessa dos Venezianos é uma pequena rua com a arquitetura original preservada e de forte tradição entre artistas. As construções – pequenas casas coloridas – são do início do século XX. Entre as ruas Lopo Gonçalves e Joaquim Nabuco, a ruela possui bons restaurantes, com destaque para o Bistrô da Travessa: o carro-chefe da casa é a pizza.

(Foto: @rodrigo.bzo on Instagram)

(Arquitetura dos anos 1920 na Travessa dos Venezianos / Foto: @rodrigo.bzo on Instagram)

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s