Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Tudo Sobre Cinema

O Despertar de Motti traz costumes judaicos de maneira leve e engraçada

No caminho contrário de "Nada Ortodoxa", Joel Basman é protagonista desse longa-metragem cômico

Por Helena Galante Atualizado em 21 jan 2021, 19h08 - Publicado em 22 jan 2021, 06h00

Quem não é familiarizado com os costumes judaicos tem muito a conhecer em O Despertar de Motti, na Netflix. Ao contrário da pesada série Nada Ortodoxa, aqui o clima é de comédia — o que é mais viável, claro, porque o protagonista é um rapaz. Motti (o ator Joel Basman) deve buscar uma esposa judia ortodoxa, mas acaba se apaixonando por Laura (Noémie Schmidt), uma colega de faculdade. Redondinha, a história deixa claro que, não importa a religião, a maior procura não é por um enlace, mas pela própria identidade.

+Assine a Vejinha a partir de 6,90.

Publicado em VEJA São Paulo de 27 de janeiro de 2021, edição nº 2722

Publicidade