Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Tudo Sobre Cinema

Não perca tempo procurando: 5 boas novidades nas plataformas digitais

Uma das atrações é Destruição Final — O Último Refúgio, no Amazon Prime Video

Por Miguel Barbieri Atualizado em 24 mar 2021, 16h05 - Publicado em 25 mar 2021, 11h35

Sei bem como é. Você fica buscando algo para assistir nas plataformas digitais e acaba indo dormir sem ver nada. Os cinco filmes abaixo, em diferentes canais de streaming, são, na minha opinião, boas opções, sejam como passatempos, seja para trazer reflexões – ou ambas as coisas.

Destruição Final — O Último Refúgio > John e Allison (Gerard Butler e Morena Baccarin) reúnem os amigos em casa. A confraternização vai bem até que ele recebe uma enigmática mensagem pelo celular. Sem fazer alarde, John deve pegar a esposa e o filho e se encaminhar para um abrigo secreto do governo. O motivo para a pressa e o desespero (deles e dos outros) é que um cometa está vindo em direção à Terra e vai provocar um desastre de proporções gigantescas. Uma das primeiras qualidades é não enrolar o espectador, sobretudo quando se sabe que ele não é um disaster movie (ou filme-catástrofe). Tensa desde o início, a trama pende por caminhos tortuosos, que recorre a reviravoltas questionáveis mas sem receio de cumprir o que promete: uma atração de roer as unhas sem pausa para pegar a pipoca. Disponível no Amazon Prime Video.

A Arte de Ser Adulto > O diretor Judd Apatow deu uma renovada na comédia em meados dos anos 2000 em filmes como O Virgem de 40 Anos e Ligeiramente Grávidos. Em seu novo filme, Scott, papel de Pete Davidson, tem 24 anos, mora com a mãe (Marisa Tomei), passa o tempo fumando maconha com os amigos e tem a vontade estapafúrdia de abrir um comércio que misture restaurante com estúdio de tatuagem. Mas eis que surge o bombeiro Ray (Bill Burr) para chacoalhar a mesmice de seu cotidiano. Nesse rito de passagem para a vida adulta, que faz uma boa combinação de humor sagaz com drama familiar, Staten Island é quase um personagem. A ilha ao sul de Manhattan é vista como um subúrbio onde o tempo parou e seus habitantes até parecem desconhecer o que se passa no fervilhante bairro vizinho, algo muito bem traduzido na derradeira cena. Tem no NOW, Looke e outras plataformas de aluguel.

Mulheres ao Poder > A diretora inglesa Philippa Lowthorpe tem experiência em séries e filmes para a TV e, portanto, o formato é quadradinho. Mas a instigante história real mantém o interesse. Em 1970, um grupo de feministas de Londres se reúne para criar o Movimento de Libertação das Mulheres, do qual faz parte uma estudante interpretada por Keira Knightley. Ao mesmo tempo, a capital inglesa vai sediar mais uma edição do Miss Mundo e, pressionado por grupos anti-apartheid, o diretor do concurso é obrigado a convocar uma candidata negra da África do Sul. De um lado, há mulheres criticando o machismo da competição em que as concorrentes são analisadas como animais em exposição. De outro, as misses negras sonham com a vitória para, assim, servir de exemplo a meninas do mesmo tom de pele. Ambas são causas pertinentes que se confrontam numa década que lutou contra o racismo e o patriarcado. Telecine Play ou Telecine pelo NOW.

+Assine a Vejinha a partir de 6,90.

Continua após a publicidade

Fúria Incontrolável > É bem provável que você já tenha visto algo parecido, seja em Encurralado (1971), seja em Um Dia de Fúria (1993). Mesmo entupido de clichês, com atuação exageradíssima de Russell Crowe e situações absurdas, é um tenso passatempo com eletrizantes noventa minutos. Tudo se passa num único dia e, na trama, Rachel (Caren Pistorius) está levando o filho para a escola num dia de engarrafamentos. Atrasada e incomodada com um carro à sua frente que não saiu do lugar ao abrir o semáforo, ela buzina alto. É o que basta para o motorista (Crowe) persegui-la obsessivamente. Disponível no Amazon Prime Video.

Framing Britney Spears > O movimento #FreeBritney ganhou força nos últimos meses para que a cantora se livre da tutela do pai, que detém, desde 2008, a administração de sua vida e patrimônio — e o documentário explica como a estrela pop, hoje com 39 anos, chegou ao cerceamento. O filme faz um compilado de sua infância, da fama com o hit Baby One More Time (1999), dos turbulentos casos com Justin Timberlake e com seu ex-marido Kevin Federline. O mais interessante, porém, está na análise de como tabloides, paparazzi e programas de fofocas transformaram sua vida num inferno e a empurraram para o poço da instabilidade emocional. Disponível no Globoplay.

  • Quer me seguir nas redes sociais? Anote: 

    Facebook: facebook.com/paginadoblogdomiguel
    Twitter: @miguelbarbieri
    Instagram: miguelbarbieri
    YouTube: Miguel Barbieri Jr. 

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade