Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Tudo Sobre Cinema

Netflix e Amazon: 13 filmes que provam a criatividade do cinema asiático

O sul-coreano Rastros de um Sequestro e o chinês Pérolas no Mar são algumas das atrações

Por Miguel Barbieri Atualizado em 27 ago 2020, 11h54 - Publicado em 27 ago 2020, 11h52

Você deve saber que Parasita levou quatro importantes prêmios no Oscar 2020, incluindo melhor filme e melhor direção. Mas você sabia que o cinema sul-coreano tem outras pérolas “escondidas” nas plataformas digitais? Fui atrás de filmes asiáticos e me surpreendi com a qualidade. Abaixo, há algumas dicas, de longas-metragens inéditos e de outros que passaram rapidinho pelas telas brasileiras. Estão na Netflix ou no Amazon Prime Video. Boas sessões!

Rastros de um Sequestro > A criatividade do cinema sul-coreano anda em alta, conforme demonstra este inventivo suspense dramático. A história é narrada por Jin (Kang Ha-Neul), um jovem que se muda com a família para uma nova casa em Seul, e explicita a admiração que ele sente pelo irmão mais velho, Yoo (Kim Mu-Yeol), considerado o cara perfeito. Numa noite chuvosa, Yoo é sequestrado e, para surpresa de todos, reaparece, dezenove dias depois, sem nenhum arranhão nem lembranças. Aos poucos, Jin passa a notar um comportamento estranho no irmão, sobretudo quando o primogênito sai de fininho de madrugada e, no dia seguinte, mente sobre o ocorrido. O caçula, então, decide segui-lo. Há um toque de fantasia, contornado por uma trama repleta de reviravoltas, que incluem dramas familiares, crimes estarrecedores e vingança. A hipnótica direção de Jang Hang-jun (também roteirista) consegue manter o ritmo eletrizante nas duas horas de duração. Netflix.

Pérolas no Mar > Na véspera do Ano-Novo Chinês de 2007, Xiaoxiao e Jianqing, papéis de Zhou Dongyu e Jing Boran, se conhecem num trem. Dez anos depois, o reencontro se dá dentro de um avião, mas, por causa de uma tempestade de neve, os passageiros são obrigados a desembarcar para pernoitar num hotel. Eles decidem dividir o mesmo quarto. Embora agora estranhos um ao outro, tiveram um passado de encontros e desencontros amorosos em Pequim que são rememorados em conversas regadas a confissões e ressentimentos. Nascida em Taiwan, a diretora e roteirista Rene Liu confecciona uma delicada e emocionante história de amor, com os prós e contras derivados de um relacionamento conturbado, seja por aspirações, seja por personalidades distintas dos protagonistas. Difícil segurar as lágrimas ao desfecho. Netflix.

A Sun > O jovem A-Ho (Wu Chien-Ho) se envolveu numa agressão e foi condenado a ficar alguns anos num reformatório. Seu pai (Wen Chen Yi), então, corta relações com o rapaz e passa a admirar apenas o outro filho. Mas os conflitos domésticos só pioram, sobretudo quando uma garota de 15 anos revela estar grávida de A-Ho. Vencedor do troféu de melhor filme em 2019 no Golden Horse, premiação do cinema de Taiwan, o drama é uma cativante crônica social de uma família de classe média de Taipé. Envolvidos em sucessivos transtornos e tragédias, os personagens de pais e filhos ganham veracidade ímpar em suas constantes mudanças de comportamento. Netflix.

37 Segundos > Assim como sua personagem, a atriz estreante Mei Kayama tem paralisia cerebral. Mas isso não impede que Yuma, mesmo superprotegida pela mãe, tenha uma vida quase normal. Ela anda pelas ruas de Tóquio numa cadeira de rodas e, talentosa, faz desenhos fantasiosos. Ao procurar uma editora, recebe uma resposta direta. Para conseguir fazer traços realistas, Yuma precisa ter prazeres (inclusive sexuais) na vida. Começa aí uma bela jornada de superação no drama japonês. A jovem, de 23 anos, fará amizade com uma garota de programa, que vai levá-la a conhecer um admirável mundo novo, acompanhada de um motorista (Shunsuke Daitô). Netflix.

Sabor da Vida >Em Tóquio, Sentaro (Masatoshi Nagase) é gerente de uma lojinha de dorayakis, uma espécie de panqueca recheada com pasta de feijão. O rapaz está à procura de um ajudante quando bate à porta uma velha senhora. Tokue (Kirin Kiki) tem as mãos deformadas e mostra-se uma especialista no doce. Sentaro a contrata, mas, dias depois, descobre que a funcionária escondeu dele uma grave situação. Além de trazer à tona uma história de união e solidariedade, a cineasta acerta no tom dramático sem ser piegas. Amazon Prime Video.

Para o Outro Lado > É possível enxergar um drama espírita na história do longa-metragem do diretor japonês Kiyoshi Kurosawa. Mas, ao contrário das tramas americanas e brasileiras, a estranheza marca presença constante. O foco está em Mizuki (Eri Fukatsu), que perdeu o marido há três anos. Para tirá-la do luto, Yusuke (Tadanobu Asano) ressurge e convida a esposa a partir para uma viagem. Entram em cena personagens como o dono de um distribuidora de jornais e uma garota que amava Yusuke. São personagens que podem estar vivos ou mortos. Amazon Prime Video.

A Vilã > Sook-hee (papel de Kim Ok-bin) foi treinada desde criança para ser uma assassina. Recebe, porém, uma segunda chance quando a Agência de Inteligência da Coreia do Sul a recruta para ser uma agente sob nova identidade. Na pele de uma atriz, a jovem terá de aprender a ser uma pessoa normal. Amazon Prime Video.

A Noite Nos Persegue > Vem da Indonésia um dos mais irresistíveis, divertidos e palpitantes filmes de artes marciais. Os atores Joe Taslim e Iko Uwais interpretam amigos do passado que se tornaram­ rivais em gangues de traficantes distintas. Ito decidiu largar o crime após salvar uma garotinha de uma chacina, enquanto Arian saiu de Macau em direção a Jacarta para um acerto de contas. Como se pode notar, o roteiro genérico é apenas um pretexto para o diretor Timo Tjahjanto aproveitar o talento de seus atores em embates corporais de tirar o fôlego. É preciso gostar do gênero para embarcar na deliciosa brincadeira do realizador, que, no quesito pancadaria, faz Tarantino parecer peixe pequeno. Netflix. 

+Assine a Vejinha a partir de 6,90

Fúria Feminina > Num raro filme vietnamita na Netflix, Van Veronica Ngo é uma cobradora de dívidas. O povoado rural onde ela mora com a pequena filha a despreza, sobretudo por ser mãe solteira. E a situação se complica quando sua menina é sequestrada. Sem poder contar com a ajuda da ineficiente polícia, ela descobre que a garota foi levada para Saigon e vai até lá em busca de pistas. Netflix. 

O Hospedeiro > O grande diretor sul-coreano Bong Joon-ho, que ganhou a Palma de Ouro neste ano por Parasita, renova o gênero terror sobre uma criatura monstruosa que anda apavorando a cidade de Seul. Netflix. 

Invasão Zumbi > Nota-se a criatividade no terror sul-coreano logo pelo argumento: mortos-vivos à caça de carne fresca dentro de um… trem (!). Como na apresentação de um disaster movie, a história mostra alguns passageiros embarcando nos vagões rumo a Busan. Entre eles está o protagonista, Seok (Yoo Gong), executivo divorciado que leva sua pequena filha para passar uns dias com a mãe. Não demora muito para começar a carnificina e o desespero dos sobreviventes para escapar aos ataques dos mortos-vivos. Netflix. 

Assunto de Família >A trama do drama japonês começa com o senhor Osamu (Lily Franky) e o garoto Shota (Kairi Jyo) roubando comida num supermercado. Na sequência, a dupla leva uma garotinha de 5 anos, faminta e solitária, para a casa. Lá, num espaço apertado, ainda convivem uma idosa, a quem todos chamam de vovó, e duas mulheres. O diretor Koreeda vai, aos poucos, desvendando quais as verdadeiras relações entre esses personagens marginalizados — uma família unida por afetividades e interesses. Netflix. 

Um Dia Difícil >No suspense sul-coreano, o detetive criminal Gun-su atropela um homem. Desesperado, ele acaba escondendo o corpo. Dias depois, ele encontra os dados da investigação do seu caso no arquivo de processos em andamento na polícia e uma testemunha começa a chantageá-lo. Netflix.

Dear Ex > Representante de Taiwan no Oscar 2020, a história enfoca a trajetória de um garoto que, cansado de viver com sua mãe histérica, vai atrás do amante de seu pai, que morreu. Netflix. 

  • Quer me seguir nas redes sociais? Anote: 

    Facebook: facebook.com/paginadoblogdomiguel
    Twitter: @miguelbarbieri
    Instagram: miguelbarbieri
    YouTube: Miguel Barbieri Jr. 

     

    Continua após a publicidade

     

    Continua após a publicidade

     

    Continua após a publicidade

     

    Continua após a publicidade

     

    Continua após a publicidade

     

    Continua após a publicidade

     

    Continua após a publicidade

     

    Continua após a publicidade

     

    Continua após a publicidade

     

    Continua após a publicidade

     

    Continua após a publicidade

     

    Continua após a publicidade

     

    Continua após a publicidade

     

    Continua após a publicidade

     

    Continua após a publicidade

     

    Continua após a publicidade

     

    Continua após a publicidade
    Continua após a publicidade
    Publicidade