Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Tudo Sobre Cinema

Modo Avião, filme da Netflix com Larissa Manoela, é primário e superficial

O longa-metragem aborda o destino de uma influenciadora digital que é obrigada a ficar longe do celular

Por Miguel Barbieri Atualizado em 24 jan 2020, 13h28 - Publicado em 24 jan 2020, 13h24

Modo Avião é a tentativa da Netflix em aproximar (ainda mais) o público jovem da plataforma de streaming. Para isso, chamou Larissa Manoela para estrelar um longa-metragem, algo raro, já que a Netflix está investindo mais em séries do que em filmes.

Modo Avião tem um bom argumento: a patricinha que é influenciadora digital e, por usar demais o celular, é obrigada pelos pais a passar por um detox na casa de campo do avô (Erasmo Carlos). Seria uma ótima oportunidade de a trama fazer uma abordagem crítica aos influencers fashionistas e de que como eles perdem o afeto com a família por causa de um post bombado.

Só que, aos poucos, a proposta vai por água abaixo. Tudo é superficial e, mesmo sendo endereçado à galera teen, não precisava ser tão primário e beabá. Isso é o que eu chamo de subestimar o público-alvo. E imagine se a Netflix vai querer criticar influencers…

A produção até que é caprichadinha (há algumas tomadas áreas com drone, uma praga que vem tomando conta do cinema nacional), mas, em muitos momentos, parece uma novelinha. E do SBT!

Larissa dá conta do recado, embora ainda precise se soltar mais – quando isso acontece, a atriz se mostra bem mais à vontade. Os ingredientes para agradar ao público da estrela estão lá: ela interpreta Ana, a influenciadora que trabalha para uma grife de moda (que tem como dona a personagem de Katiuscia Canoro, a melhor do elenco) e ganhar dinheiro fazendo postagens em suas redes sociais.

Continua após a publicidade

Após sofrer um grave acidente de carro (por estar usando o celular), seus pais inventam uma história de que ela foi obrigada pela Justiça a ficar longe do telefone. Vai, então, passar uma temporada na caso do avô, um senhor linha-dura, mas com o coração de manteiga. Lá, se apaixona por um cozinheiro caipira (André Luiz Frambach). Mesmo que você seja adolescente, já viu essa história que, de original, não tem nada.

Quer me seguir nas redes sociais? Anote: 

Facebook: facebook.com/paginadoblogdomiguel
Twitter: @miguelbarbieri
Instagram: miguelbarbieri
YouTube: Miguel Barbieri Jr. 

 

Continua após a publicidade

Publicidade