Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Tudo Sobre Cinema

Estatueta do Oscar arrematada por Michael Jackson por 1,5 milhões de euros despareceu

Após quase sete anos da morte do rei do pop, a herança de Michael Jackson voltou a ser assunto nos tabloides americanos. A informação divulgada pelo The Hollywood Reporter é de que um dos bens mais valiosos pertencentes ao astro simplesmente sumiu. Trata-se do Oscar de melhor filme do ano de 1940, abocanhado pelo clássico E […]

Por VEJA SÃO PAULO Atualizado em 26 fev 2017, 14h01 - Publicado em 28 fev 2016, 17h26

michael-jackson-ap

Após quase sete anos da morte do rei do pop, a herança de Michael Jackson voltou a ser assunto nos tabloides americanos. A informação divulgada pelo The Hollywood Reporter é de que um dos bens mais valiosos pertencentes ao astro simplesmente sumiu. Trata-se do Oscar de melhor filme do ano de 1940, abocanhado pelo clássico E o Vento Levou, que pertencia a David O. Selznick e foi arrematado por Michael em 1999 em um leilão, por 1,54 milhões de euros.

+ 27 filmes que foram indicados ou premiados com o Oscar para ver na Netflix

O que mais intriga na questão do desaparecimento do troféu é que a história só veio à tona agora — desde a morte de Michael, o seu legado tem sido administrado por advogados escolhidos pelo próprio artista antes de morrer.

Em entrevista ao The Hollywood Reporter, o advogado Howard Weitzman, um dos responsáveis por cuidar do espólio, disse que a “estatueta pertence aos filhos de Michael”, e que espera descobrir o seu paradeiro o quanto antes.

Ainda segundo a publicação, não está claro se Michael guardava o Oscar em sua famosa propriedade conhecida como Neverland, na Califórnia, ou em sua casa em Los Angeles, onde vivia com os filhos.

+ ‘Cinquenta Tons de Cinza’ foi o recordista de prêmios no Framboesa de Ouro, que escolhe os piores do cinema

Continua após a publicidade

Publicidade