Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Tudo Sobre Cinema

Amazon Prime Video: quatro animações para crianças ou adultos

Anomalisa, O Congresso Futurista, Minha Vida de Abobrinha e O Mágico são destaques da plataforma

Por Helena Galante Atualizado em 15 fev 2021, 17h38 - Publicado em 5 fev 2021, 06h00

Quatro sugestões para ver no Amazon Prime Video:

Melancolia singular

A estranheza faz parte das histórias do roteirista Charlie Kaufman e não fica de fora na animação em stop motion Anomalisa. Dublado por David Thewlis, Michael Stone, uma celebridade da literatura de autoajuda, chega a Cincinnati para dar uma palestra sobre vendas. Na véspera, Stone, casado, pai de um garoto e em crise existencial, reencontra uma ex-namorada e se encanta com uma atendente de um call center.

Viagem sem volta

Em O Congresso Futurista, a atriz Robin Wright interpreta a si mesma. Com 44 anos, não consegue mais bons papéis e está destinada a ser esquecida pela indústria do cinema. Seu empresário (Harvey Keitel) já tinha perdido as esperanças quando um estúdio faz uma proposta arriscada para Robin. Quer escanear seu corpo e suas expressões para usá-las em filmes de todo tipo.

Cena
O Congresso Futurista Divulgação/Divulgação

Traumas transformados

Realizado com afinco e sensibilidade pelo suíço Claude Barras, o filme Minha Vida de Abobrinha tem enxutíssima duração (pouco mais de uma hora) para mostrar a transformação na vida de Abobrinha. Após a morte da mãe, sempre bêbada e indiferente à sua presença, o menino de 9 anos vai para um orfanato. Lá, redescobre o prazer da vida ao lado de crianças com traumas parecidos ou até piores. Detalhe: tudo é artesanal, feito com a técnica de stop motion.

Continua após a publicidade
Cena
Minha Vida de Abobrinha Divulgação/Divulgação

Magia decadente

O diretor francês Sylvain Chomet, de As Bicicletas de Belleville, realiza um requintado desenho animado à moda antiga em O Mágico. Tecnicamente impecável, a fita, feita com traços manuais, traz o protagonista Tatischeff. Grandalhão, desajeitado e silencioso, o mágico decadente na Paris de 1959 não vê com bons olhos o estouro do rock’n’roll, que tomou dele o lugar nos palcos. Depois de uma rápida passagem por Londres, o ilusionista encontra num vilarejo escocês uma mocinha capaz de balançar seu coração.

O mágico
O mágico Divulgação/Divulgação

+ Clique aqui para assinar Amazon Prime Video

+Assine a Vejinha a partir de 6,90 

Publicado em VEJA São Paulo de 10 de fevereiro de 2021, edição nº 2724

Continua após a publicidade
Publicidade