Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Tudo Sobre Cinema

Amazon Prime Video: 50 filmes e 5 séries para quem não sabe o que assistir

Entre as atrações está O Escândalo, Charlize Theron, Nicole Kidman e Margot Robbie

Por Miguel Barbieri Atualizado em 1 abr 2021, 17h21 - Publicado em 26 mar 2021, 12h00

Você tem muitos dias para ficar em casa por causa do feriadão em São Paulo. Contando com sua adesão ao #ficaemcasa, por causa da pandemia, preparei essa lista especial. São filmes e séries para você ver no Amazon Prime Video. Tem quantidade e qualidade também – e de diversos gêneros: drama, comédia, suspense, terror… Aproveite!

Força Maior > A trama flagra o casal sueco Tomas (Johannes Bah Kuhnke) e Ebba (Lisa Loven Kongsli) chegando a uma estação de esqui nos Alpes franceses, acompanhado dos filhos. A ideia é aproveitar a estada para relaxar, mas, durante um almoço, algo tira a família dos eixos. Uma avalanche, vinda em direção ao hotel, faz com que o marido se separe da mulher. A partir daí, os questionamentos vêm à tona em discussões oportunas, incômodas e necessárias.

Destruição Final — O Último Refúgio > John e Allison (Gerard Butler e Morena Baccarin) reúnem os amigos em casa. A confraternização vai bem até que ele recebe uma enigmática mensagem pelo celular. Sem fazer alarde, John deve pegar a esposa e o filho e se encaminhar para um abrigo secreto do governo. O motivo para a pressa e o desespero (deles e dos outros) é que um cometa está vindo em direção à Terra e vai provocar um desastre de proporções gigantescas. Uma das primeiras qualidades é não enrolar o espectador, sobretudo quando se sabe que ele não é um disaster movie (ou filme-catástrofe). Tensa desde o início, a trama pende por caminhos tortuosos, que recorre a reviravoltas questionáveis mas sem receio de cumprir o que promete: uma atração de roer as unhas sem pausa para pegar a pipoca.

Fúria Incontrolável > É bem provável que você já tenha visto algo parecido, seja em Encurralado (1971), seja em Um Dia de Fúria (1993). Mesmo entupido de clichês, com atuação exageradíssima de Russell Crowe e situações absurdas, é um tenso passatempo com eletrizantes noventa minutos. Tudo se passa num único dia e, na trama, Rachel (Caren Pistorius) está levando o filho para a escola num dia de engarrafamentos. Atrasada e incomodada com um carro à sua frente que não saiu do lugar ao abrir o semáforo, ela buzina alto. É o que basta para o motorista (Crowe) persegui-la obsessivamente.

Nuevo Orden > Vencedor do Grande Prêmio do Júri no Festival de Veneza 2020 é incômodo, angustiante e perturbador. Sem concessões, o diretor mexicano Michel Franco põe em xeque a falência da sociedade numa distópica Cidade do México. Tudo começa com uma festa de casamento dentro de uma mansão de grã-finos. Os convidados são chiques e o bairro, nobre. Um antigo funcionário aparece para pedir dinheiro emprestado, já que sua esposa precisa fazer uma cirurgia. Mas os ex-patrões fazem uma vaquinha que não cobrem as despesas.

Um Grito de Liberdade > Trata-se aqui do plausível relacionamento conflituoso de mãe e filha numa aldeia do interior da Turquia. Ao ser aceita numa faculdade de Istambul, a moça deixa os pais e lá conhece um partidão rico.

Uma Noite em Miami > O drama garantiu vaga em melhor roteiro adaptado, canção e ator coadjuvante, para Leslie Odom Jr, no Oscar 2021. O ano é 1964 e a história traz o encontro fictício de quatro personalidades: o radical ativista Malcolm X (Kingsley Ben-Adir), o cantor Sam Cooke (Odom Jr.), o jogador de futebol americano Jim Brown (Aldis Hodge) e o pugilista Cassius Clay (Eli Goree). Numa noite em Miami, eles se reúnem no quarto do hotel onde Malcolm X está hospedado. Muçulmano e defensor dos direitos dos negros, ele se recusa a sair com os amigos, já que é casado e sua religião não permite bebida alcoólica.

O Som do Silêncio > A indicação de melhor ator para o inglês Riz Ahmed era esperada, mas o drama sobre uma baterista que perde a audição voou mais longe e conquistou vaga em outras cinco categorias: melhor filme, ator coadjuvante (para o excelente Paul Raci), som, roteiro original e montagem.

Fita de Cinema Seguinte de Borat> Maria Bakalova está no páreo e é forte concorrente ao Oscar 2021 de melhor ator atriz coadjuvante. A comédia ainda concorre em melhor roteiro adaptado. Sacha Baron Cohen volta a interpretar o repórter do Cazaquistão que, após anos na prisão, retorna aos Estados Unidos para oferecer a Mike Pence, o vice-presidente de Donald Trump, um… macaco (!). Ao chegar ao Texas, Borat se surpreende ao ver que sua filha (Maria) ocupou o lugar do animal.

Eu Sou sua Mulher > Na primeira cena, a dondoca sustentada pelo trambiqueiro Eddie (Bill Heck) enfrenta a “grave” situação de dar um jeito de arrancar a etiqueta do robe. Na sequência, porém, tem de lidar com a chegada de Harry, um bebê trazido por Eddie para ser o filho do casal, e logo fugir com o pequeno para escapar de uma perseguição dos companheiros de crime do marido.

Carlinhos e Carlão > Na comédia nacional, Carlão, interpretado por Luis Lobianco, cresceu sob as rédeas do pai machista. Adulto e solteirão, virou um cara homofóbico, que joga futebol com os parças e trabalha de vendedor numa concessionária de carros. Após comprar um armário usado, ele sofre um revés do destino. Sob efeito de uma magia, Carlão, à noite, se joga na night, com figurinos espalhafatosos e trejeitos afetados.

Amigos para Sempre > É a versão americana (e melhor) do francês Intocáveis. O cuidador, papel de Kevin Hart, ganhou uma aparência desleixada e é mais agressivo do que o mesmo personagem do belo Omar Sy, por exemplo. No confronto com seu patrão, o tetraplégico milionário interpretado por Bryan Cranston, as rusgas e os embates conseguem ser críveis. Até o desfecho segue aqui uma linha coerente.

O Retorno de Ben > Julia Roberts e Lucas Hedges são Holly e Ben, mãe e filho na trama. Na véspera do Natal, ele volta para casa e causa divisão de opiniões. Internado numa clínica de recuperação, Ben afirma ter sido liberado para passar as festas com seus parentes. Holly se enche de alegria, mas a irmã dele (Kathryn Newton) e o padrasto (Courtney B. Vance) são contra a visita. Com um voto de confiança, o jovem será monitorado 24 horas. A partir daí, o drama desalinhava o passado do rapaz em meio às drogas e ao tráfico.

Uma Razão para Viver > Baseado em caso real, enfoca a história do inglês Robin Cavendish que, em 1958, contraiu o vírus da polio no Quênia. Aos 28 anos, recém-casado com Diana (Claire Foy, da série The Crown) e futuro papai, ele perdeu todos os movimentos do corpo e passou a viver com um respirador artificial.

A Incrível História de Adaline > Adaline Bowman (Blake Lively) nasceu no início do século XX e, aos 30 anos e viúva, sofreu um acidente de carro e morreu por alguns minutos. A descarga elétrica de um raio a fez reviver e, a partir daí, a jovem passou por uma transformação que mudou seu destino para sempre. Sem envelhecer, ela atravessou as décadas com a mesmíssima aparência. A eterna juventude, porém, trouxe problemas.

Até o Último Homem > O americano Desmond Doss (Andrew Garfield) é um rapaz apaixonado pela enfermeira Dorothy (Teresa Palmer), vem de uma família humilde e, interessado em medicina, decide se alistar para lutar na II Guerra. Mas, adventista do Sétimo Dia, ele se recusa a pegar em armas. 

Lion – Um garoto indiano de origem muito humilde se perde do irmão mais velho e vai parar num orfanato. Mas consegue uma chance ao ser adotado por uma família da Austrália.

Suíte Francesa – Uma história de amor ambienta na II Guerra em que um soldado alemão se apaixona francesa viúva. 

Somos Tão Jovens > Líder e vocalista da Legião Urbana, Renato Russo é visto aqui na adolescência e no começo da juventude. Tímido e às voltas com um problema de saúde, o compositor se consagrou pelas canções poéticas e por ser um letrista como poucos de sua geração. Thiago Mendonça está superlativo no papel do protagonista.

Verônica > Andréa Beltrão interpreta a personagem do título, uma professora do Rio de Janeiro que, após um cansativo dia de trabalho, nota que ninguém veio buscar Leandro, um menino de 8 anos. Ela, então, decide levá-lo até sua casa, numa favela e, ao chegar lá, descobre que traficantes mataram os pais do garoto. 

O Homem que Copiava > Na comédia, André (Lázaro Ramos) trabalha na fotocopiadora de uma papelaria e, apaixonado por Sílvia (Leandra Leal), passa a observar seu quarto de binóculos. Para se aproximar da amada e comprar um presente para ela, precisa arranjar um grana. 

Meu Nome Não É Johnny > Selton Mello está espetacular no papel (verídico) de João Guilherme Estrella, vindo de uma família de classe média do Rio de Janeiro, que frequentou os melhores colégios e tinha amigos das famílias mais influentes. Nos anos 80, entrou para o mundo das drogas e e virou um dos maiores traficantes cariocas. 

Mussum > Antônio Carlos Bernardes Gomes ganhou o apelido de Mussum (em referência ao peixe carnívoro muçum) do ator Grande Otelo. Embora tenha ficado marcado como o comediante de Os Trapalhões, ele foi um grande sambista que excursionou o mundo acompanhado do grupo Os Originais do Samba. Há várias curiosidades e imagens nostálgicas de arquivo no documentário.

Vigiados > Os irmãos Charlie (Dan Stevens) e Josh (Jeremy Allen White) vão com suas mulheres (Alison Brie e Sheila Vand) passar um fim de semana numa casa alugada no litoral do estado do Oregon. Recebidos por um sujeito carrancudo e racista, eles querem apenas tranquilidade e sossego. Após uma noitada regada a ecstasy, despertam para uma jornada pontilhada de pesadelos.

Mau-Olhado/Evil Eye > Pallavi (Sunita Mani), uma indiana que mora em Nova Orleans, é insistentemente pressionada pela mãe (Sarita Choudhury) a se casar. A jovem, então, conhece Sandeep (Omar Maskati), um empresário bem- sucedido, rico e carinhoso. O partidão, porém, não cai nas graças da mãe, que aconselha a filha a desistir do namoro. O misticismo indiano se une ao sobrenatural numa trama romântica que, aos poucos, se encaminha para o tenso suspense.

Caixa Preta/Black Box > Nolan (Mamoudou Athie) sofreu um acidente de carro seis meses atrás. Sua esposa morreu na tragédia e ele perdeu a memória. Para ajudá-lo a recuperar as lembranças, conta com a ajuda da pequena filha (Amanda Christine). Até que decide participar de uma experiência inédita e revolucionária para ficar curado da amnésia.

Blow the Man Down > Priscilla e Mary Beth Connolly são irmãs e acabaram de perder a mãe. Inquieta e rebelde, Priscilla quer refazer a vida longe da vila pesqueira no Estado do Maine, onde moram. No mesmo dia do enterro, ela vai afogar as mágoas num bar e conhece um sujeito de caráter duvidoso. O resultado desse encontro termina em tragédia.

Não Atire > Dono de uma mecânica em Aalst, na Bélgica, Albert (Jan Decleir) tem de encarar com sua esposa uma tragédia. A filha, o genro e a neta foram assassinados na saída de um supermercado. O neto, David, sobreviveu. Inspirado em história verídica, o filme reconstitui a mais tenebrosa das chacinas que uma gangue de serial killers provocou entre 1983 e 1985.

Crime sem Saída > Chadwick Boseman interpreta o detetive Andre Davis, que carrega um trauma familiar e está sendo investigado por abuso da força policial. Mesmo assim, o protagonista fica encarregado de uma missão quase impossível. Dois ladrões roubaram uma grande quantidade de cocaína do cofre de um restaurante e, num confronto policial, mataram oito oficiais e fugiram. Espumando de raiva e clamando por justiça, Davis toma uma decisão inédita: fechar todas as saídas de Manhattan e isolar a ilha a fim de encontrar os criminosos.

O Peso do Passado > Nicole Kidman se despiu totalmente do glamour para interpretar Erin Bell, uma policial de Los Angeles intrigada com um assassinato. Ela vara as madrugas atrás do responsável por tê-la levado a um estado de exaustão, amargura e culpa. No vaivém do tempo, que ajuda no impacto narrativo, mostra-se como a agente e um companheiro (Sebastian Stan) se infiltraram numa gangue de criminosos.

Midsommar > O filme caminha pelo terreno do horror psicológico por meio de uma viagem alucinante (ou alucinógena) numa aldeia da Suécia. É lá que quatro amigos vão festejar, com a estranha comunidade local, o solstício de verão. Os rituais, que misturam música e folclore, têm início. Mas mal sabem eles o que se esconde por trás de um povo muito, muito esquisito

7500 > Um avião que sai de Berlim em direção a Paris é sequestrado por um grupo de homens armados com cacos de vidro. Na cabine, único cenário do filme, o piloto é ferido e o controle fica a cargo do copiloto, interpretado por Joseph Gordon-Levitt. Sabe-se pouco sobre os criminosos muçulmanos e os passageiros nem aparecem em cena. A ação e a tensão são totalmente concentradas no mesmo lugar e no protagonista, indeciso nas medidas drásticas que precisa tomar.

Freeheld > O drama é sobre Laurel Hester (Julianne Moore), detetive do condado de Ocean, em Nova Jersey. Lésbica dentro do armário por temer o preconceito, ela conhece, no início dos anos 2000, a jovem mecânica Stacie Andree (Ellen Page). O romance engrena, elas formalizam uma união estável, mas Laurel é pega de surpresa por um câncer no pulmão em estágio terminal.

Continua após a publicidade

Todo o Dinheiro do Mundo > O thriller trata do sequestro do neto do bilionário americano Jean Paul Getty (Christopher Plummer), em 1973. Levado por amadores de Roma para o sul da Itália, o adolescente (Charlie Plummer) era o xodó do avô, que se recusou a pagar o resgate. Mas a mãe do rapaz (Michelle Williams) contou com a ajuda de um negociador para libertar o garoto.

Dark Waters / O Preço da Verdade > Mark Ruffalo interpreta Robert Billott, advogado de um escritório de Cincinnati, Ohio, que atua em defesa de grandes corporações. Ao atender ao pedido de um fazendeiro, vizinho de sua avó, ele se dirige a West Virginia para verificar a causa da morte de vacas num terreno poluído por dejetos tóxicos da empresa química DuPont. A partir daí, vai a fundo numa investigação tendo como inimigos os próprios clientes.

The Aeronauts > Cientista e interessado nas previsões climáticas, James Glaisher (Eddie Redmayne) quer saber mais sobre meteorologia. Na Londres de 1862, convence a intrépida pilota de um balão (Felicity Jones) a fazer uma arriscada viagem aérea.

Além da Fronteira > Uma história de amor pulsante entre Nimr Mashrawi (Nicholas Jacob), que vive num vilarejo palestino e o judeu Roy Schaefer, que trabalha como advogado em Tel-Aviv. Eles se conhecem numa boate e, dias depois, se reencontram. Nimr consegue uma bolsa para estudar numa universidade e, assim, fica longe de sua família alguns dias da semana. Aproveita a folga para ver o namorado. Mas os conflitos estão apenas começando.

Retablo > O o drama tece um suave (mas também incômodo) retrato da homossexualidade num remoto vilarejo dos Andes. Noé (Amiel Cayo) é casado e pai de Segundo (Junior Bejar), um adolescente de 14 anos. Ambos são conhecidos na região por fazer retablos, artesanato em madeira, como pequenos altares para santos ou cenas familiares. Embora tarde a expor a sexualidade de um dos personagens, o filme vai culminar em atos agressivos vindos de uma sociedade católica e conservadora.

+Assine a Vejinha a partir de 6,90.

A Grande Jogada / Molly’s Game > Molly Bloom (Jessica Chastain), esquiadora olímpica, sofreu um acidente e virou secretária. Não demorou para assumir o risco e entrar no mesmo negócio do patrão, comandando jogos de pôquer clandestinos para ricos e famosos. Presa em 2013, contratou um advogado (Idris Elba) para defendê-la.

Sobibor > Recriação de um caso verídico ocorrido em 1943 no campo de extermínio de Sobibor, na Polônia. Para lá são levados judeus alemães e prisioneiros de guerra poloneses e russos. O protagonista Alexander Pechersky vai liderar uma rebelião contra os oficiais e carrascos nazistas.

As Mães do Terceiro Reich > Em 1943, com a região da Alsácia, na França, anexada à Alemanha, jovens mulheres são levadas para um acampamento militar. Entre elas estão Lisette e Alice, que devem ser subservientes aos nazistas e jurar fidelidade a Hitler. Lisette enxerga só benefícios no novo cotidiano, mas a rebelde Alice quer fugir de lá.

Get Duked! >Três alunos indisciplinados recebem uma chance de recuperação de um professor. Eles devem participar de uma missão pelas Terras Altas, na Escócia, que envolve sobrevivência e superação. Preparados para o desafio, descobrem que terão um quarto colega, que é um adolescente nerd e metódico. Ao longo do percurso, os colegas notam que estão sendo perseguidos por um atirador e que este seria, nada mais, nada menos, do que o duque de Edimburgo, marido da rainha Elizabeth.

Casal Improvável / Longshot > Charlotte Field (Charlize Theron) é a secretária de Estado que quer se candidatar à Presidência dos Estados Unidos. Numa festa, ela reencontra Fred Flarsky (Seth Rogen), de quem foi babá quando ele tinha 13 anos. O cara é um jornalista desempregado, veste-­se como um garotão e tem um senso de humor ímpar. Charlotte, então, o contrata para escrever seus discursos na pré-campanha eleitoral. Risos e romances à vista. 

Entre Facas e Segredos / Knives Out > Trata-se de uma trama para descobrir quem é o assassino de um personagem, à moda das histórias de Agatha Christie. O diferencial aqui é o humor injetado no roteiro. A vítima é o ricaço escritor Harlan Thrombey (Christopher Plummer), que apareceu morto após a comemoração de seus 85 anos. Benoit Blanc (Daniel Craig) é chamado para solucionar a morte (ou assassinato?). Os parentes estão todos lá — a não ser o rebelde Ramson (Chris Evans), que, poucas horas antes, discutiu com o avô.

A Química que Há entre Nós > Henry e Grace (Austin Abrams e Lili Reinhart) se conhecem quando se apresentam para fazer o jornalzinho da escola onde estudam. Ambos têm a intenção de ser escritores. Ele é franzino, virgem e encabulado. Ela passou por um trauma, sofreu uma fratura no joelho e ficou arredia a relacionamentos. Trata-se de um registro sincero sobre um período marcado por desajustes afetivos e hormonais em que os adolescentes têm um mundo de incertezas pela frente.

Never Steady, Never Still > É marcante e incômoda a atuação da atriz escocesa Shirley Henderson. Ela interpreta Judy, uma dona de casa que tem a doença de Parkinson em estágio avançado. Numa região gélida do Canadá, conta com o apoio do marido (Nicholas Campbell) para fazer as tarefas mais básicas. O filho (Théodore Pellerin), de 18 anos, está na descoberta da sexualidade e é obrigado pelo pai a trabalhar numa refinaria de petróleo. Uma perda para lá de inesperada vai dar novo rumo à família.

O Passado > A trama se inicia quando Marie (Bérénice Bejo) vai buscar o ex-marido Ahmad (Ali Mosaffa) no aeroporto de Paris. Após quatro anos ausente, ele voltou do Irã para assinar a papelada do divórcio. Marie o hospeda na casa que agora divide com seu namorado, Samir (Tahar Rahim), e o pequeno e rebelde filho dele.

Um Divã para Dois > Meryl Streep e Tommy Lee Jones vivem um casamento falido na pele de Kay e Arnold. Embora morem sob o mesmo teto, eles não dormem juntos e não fazem sexo há, pelo menos, quatro anos. Dona de casa, Kay nota que a relação esfriou e paga 4 000 dólares para fazer terapia de casal durante uma semana com o renomado Dr. Feld (Steve Carell).

Sabor da Vida >Em Tóquio, Sentaro (Masatoshi Nagase) é gerente de uma lojinha de dorayakis, uma espécie de panqueca recheada com pasta de feijão. O rapaz está à procura de um ajudante quando bate à porta uma velha senhora. Tokue (Kirin Kiki) tem as mãos deformadas e mostra-se uma especialista no doce. Sentaro a contrata, mas, dias depois, descobre que a funcionária escondeu dele uma grave situação.

O Escândalo > O filme começa em 2016 com Megyn (Charlize Theron) enfrentando o machismo de Donald Trump, então candidato à Presidência dos Estados Unidos. Só que, aos poucos, o roteiro toma outro rumo, enfocando o assédio sexual nas grandes corporações. A primeira a trazer o escândalo à tona é a apresentadora Gretchen Carlson (Nicole Kidman). E seu alvo é ninguém menos que Roger Ailes (John Lithgow), CEO do canal de TV de Rupert Murdoch (Malcolm McDowell).

Os Falsários > Em 1944, prisioneiros de um campo de concentração têm privilégios porque são especialistas em falsificar dinheiro. Mas vão cair num dilema. Caso façam o trabalho perfeito, Hitler pode sair vitorioso. O drama austríaco concorreu ao Oscar de filme estrangeiro em 2008.

SÉRIES

Tell Me a Story > Os irmãos Tucker e Mitch se envolvem num assalto a uma joalheria durante uma manifestação em Nova York. O viúvo Jeff se mudou com a filha rebelde para Manhattan e, agora, vivem na casa da mãe dele. Jeff é amigo de Jordan, que quer ser pai, mas sua namorada resiste a ter filhos. E há ainda Gabe, um jovem dançarino gay que se mete numa enrascada ao participar de uma festinha regada a cocaína num quarto de hotel. A série de dez capítulos vai, aos poucos, marcando o encontro desses tipos. Dá para adiantar que o primeiro episódio termina com duas mortes — e haverá muitas outras, fazendo com que a trama tenha surpresas, reviravoltas eletrizantes e um permanente clima de mistério e suspense.

Little Fires Everywhere > É estrelada por Kerry Washington e Reese Witherspoon, também produtoras executivas. Prepare-se para ver um duelo de personagens antagônicas e com caráter de mão dupla. Reese interpreta Elena Richardson, uma jornalista que se dedicou a cuidar do marido, da casa e dos quatro filhos. Sua vida, então, cruza com a da arredia artista plástica Mia Warren (Kerry) quando ela aluga um imóvel seu e fica penalizada com o caso da inquilina que, até então, morava num carro velho com Pearl (Lexi Underwood), a filha de 14 anos.

Ted Bundy — Falling for a Killer > O que diferencia essa série de outros registros sobre o serial killer é, sobretudo, a presença de Elizabeth Kendall, a jovem mãe solteira que namorou Bundy durante quatro anos e ignorou por um longo tempo suas matanças. Ela dá um extenso depoimento, desde que conheceu Bundy, em 1969, até a última carta que recebeu dele, pouco antes de o serial killer ser executado, vinte anos depois. Charmoso, sedutor e bom de lábia, Bundy escolhia, em geral, universitárias de 17 a 21 anos da região de Seattle.

Lorena > Em 23 de junho de 1993, Lorena Bobbitt, uma imigrante equatoriana, cortou o pênis de seu marido, com quem estava casada havia quatro anos e morava na pequena Manassas, na Virgínia. O fato dominou os telejornais e causou alvoroço mundial. A minissérie documental relembra, com imagens daquela época, um duplo julgamento: Lorena acusou o companheiro, John Bobbitt, de violência doméstica e estupro, enquanto foi pedida a condenação dela pelo crime de mutilação.

Instinto > Marco Mur, papel de Mario Casas, é um milionário do ramo da tecnologia que gosta de sexo violento e frequenta uma luxuosa mansão secreta com os mais variados fetichistas. Ele carrega um trauma do passado e, por isso, faz terapia. Insensível, Mur foi abandonado pela mãe na adolescência e, por tabela, deixou o irmão caçula, autista, num centro para crianças especiais. Há ainda outros tipos problemáticos, como seu sócio, que está trocando a esposa certinha por uma ambiciosa carreirista que faz o gênero femme fatale.

  • Quer me seguir nas redes sociais? Anote: 

    Facebook: facebook.com/paginadoblogdomiguel
    Twitter: @miguelbarbieri
    Instagram: miguelbarbieri
    YouTube: Miguel Barbieri Jr. 

     

     

     

     

     

     

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade