Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Humberto Abdo (Maria Carolina Matheus da Silva) Terraço Paulistano Notas exclusivas sobre artistas, políticos, atletas, modelos, empresários e pessoas de outras áreas que são destaque na cidade. Por Humberto Abdo.

Zilu Fashion Week

A mais querida mulher de sertanejo do Brasil (sorry, Noely), Zilu Camargo ingressou num curso de moda em Miami e quer abrir uma loja. VEJA SÃO PAULO — Por que estudar moda? Zilu Camargo — Pretendo abrir uma butique. No curso, vou entender as tendências e aprender a montar looks. Em outros estágios, a desenhar […]

Por Ricky Hiraoka Atualizado em 27 fev 2017, 13h06 - Publicado em 20 ago 2011, 01h14

A senhora Zezé Di Camargo: curso de moda e loja própria

A mais querida mulher de sertanejo do Brasil (sorry, Noely), Zilu Camargo ingressou num curso de moda em Miami e quer abrir uma loja.

VEJA SÃO PAULO — Por que estudar moda?
Zilu Camargo Pretendo abrir uma butique. No curso, vou entender as tendências e aprender a montar looks. Em outros estágios, a desenhar roupas. Quero que pessoas de A a Z entrem em minha loja, curtam meu trabalho e amem tudo.

VEJA SÃO PAULO — Seu jeito de se vestir mudou?
Zilu Camargo Aprendi que roupas muito soltas me fazem parecer mais baixa. E que dá para ser elegante de short.

VEJA SÃO PAULO — Já houve quem lhe chamasse de cafona. Isso a magoou?
Zilu Camargo Todo mundo tem um pouco de brega e de chique. Era tachada pelo meu passado humilde, mas sempre gostei de moda. Quando Zezé me conheceu, eu trabalhava numa loja de roupas.

VEJA SÃO PAULO — O que diria a essas pessoas?
Zilu Camargo Nunca liguei. O (estilista) Ronaldo Esper me chamou de brega, mas ele é a cara do mau gosto. Se existe breguice, está estampada nele. Jamais vestiria uma roupa dele.

VEJA SÃO PAULO — O que é moda para você?
Zilu Camargo Acho cafona seguir tendência. Não é porque verde-abacate ou saia balonê está em alta que ficará bem em todos. Moda é aquilo que serve ao meu estilo.

Continua após a publicidade

Publicidade