Clique e assine por apenas 6,90/mês
Terraço Paulistano Notas exclusivas sobre artistas, políticos, atletas, modelos, empresários e pessoas de outras áreas que são destaque na cidade.

Turma do Bem faz vaquinha para não encerrar as atividades

ONG que já deu tratamento dentário gratuito a mais de 75 000 crianças ao longo de 25 anos precisa arrecadar 200 000 reais

Por Redação VEJA São Paulo - 26 Mar 2020, 20h14

A pandemia do coronavírus afetou em cheio a Turma do Bem, organização não-governamental sediada na Vila Mariana. A instituição foi criada em 1995 e reúne cerca de 17 400 dentistas que já atenderam gratuitamente mais de 75 000 crianças carentes em todo o país.

Em 2012, os diretores criaram “um braço”, as Apolônias, voltadas às mulheres vítimas de violência. “E tem o problema da quarentena. Imagina ficar isolada dentro de casa com o agressor? Nós da ONG estamos prevendo um aumento na procura por atendimentos”, diz Fabio Bibancos, fundador da ONG.

Segundo ele, a ONG já vinha sofrendo com o cenário econômico dos últimos anos. Agora, com a crise mundial, as verbas de empresas estão praticamente congeladas e a turma não consegue prospectar novos patrocínios.

A equipe precisa de 200 000 reais para suportar o tempo da quarentena, sem precisar demitir funcionários. Por isso, criaram uma vaquinha virtual para tentar segurar a situação até que tudo volte ao normal.

Continua após a publicidade

“Ou conseguimos arrecadar a verba ou vamos ter que encerrar as atividades para minha total tristeza”, diz Bibancos.

Quer contribuir? Clique AQUI

Publicidade