Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Humberto Abdo (Maria Carolina Matheus da Silva) Terraço Paulistano Notas exclusivas sobre artistas, políticos, atletas, modelos, empresários e pessoas de outras áreas que são destaque na cidade. Por Humberto Abdo.

“Tive de dar conta de tudo”, conta Lilian Pacce sobre vida na quarentena

Isolada em São Paulo, a consultora de moda passou a dedicar tempo às tarefas de casa e acaba de lançar linha de luminárias inspirada em chapéu

Por Humberto Abdo Atualizado em 11 dez 2020, 00h24 - Publicado em 11 dez 2020, 06h00

“O aspirador-robô virou meu melhor amigo”, brinca Lilian Pacce, 58, que na quarentena voltou sua atenção às tarefas e ao conforto dentro de casa. “Tive de dar conta de tudo, antes não sabia cozinhar.” Entre peças de cultura indígena e móveis do século XIX herdados pelo marido, Leão Serva, seu apartamento em Higienópolis é decorado com vários objetos garimpados em viagens. A última delas, na Holanda, serviu de inspiração para a linha de luminárias feitas com Alex Athayde e criadas no formato do chapéu cloche, peça da década de 20. “Virou símbolo da moda feminina, quando a mulher passou a sair para trabalhar”, define. “Gosto de formas limpas e a simplicidade quase minimalista do acessório foi o casamento perfeito.”

Lilian Pacce
“Minha casa é um mix, só não tem nada muito barroco”, define Lilian Pacce. “Além de uma coleção de fotos em preto e branco, tenho essa poltrona de estampa com flores que adoro, um tapete bem vermelho que trouxe da Turquia e uma cadeira do Paulo Mendes da Rocha.” Arquivo Pessoal/Reprodução
Vida em casa: apartamento em Higienópolis virou refúgio de Lilian Pacce durante a pandemia.
Vida em casa: Lilian Pacce passou a prestar mais atenção às tarefas e confortos caseiros no apartamento em Higienópolis. Arquivo Pessoal/Reprodução

Publicado em VEJA São Paulo de 16 de dezembro de 2020, edição nº 2717.

+Assine a Vejinha a partir de 5,90

Continua após a publicidade

Publicidade