Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Terraço Paulistano Notas exclusivas sobre artistas, políticos, atletas, modelos, empresários e pessoas de outras áreas que são destaque na cidade. Por Humberto Abdo.

Sergio Guizé: influência da família para o papel de Candinho

Pomada no cabelo e jeans colado nos fins de semana, quando toca guitarra na banda de punk rock Tio Che. Botas, chapéu e calça puída de segunda a sexta, nas gravações da novela das 6, Êta Mundo Bom. Essa troca de figurino virou um hábito para o ator e músico Sergio Guizé. Ele interpreta o caipira Candinho, protagonista do […]

Por VEJA SP Atualizado em 26 fev 2017, 13h17 - Publicado em 5 fev 2016, 09h52
Guizé, de 'Êta Mundo Bom': inspiração em avó analfabeta (foto: Ramon Vasconcelos/Globo)

Guizé, de ‘Êta Mundo Bom’: inspiração em avó analfabeta (foto: Ramon Vasconcelos/Globo)

Pomada no cabelo e jeans colado nos fins de semana, quando toca guitarra na banda de punk rock Tio Che. Botas, chapéu e calça puída de segunda a sexta, nas gravações da novela das 6, Êta Mundo Bom. Essa troca de figurino virou um hábito para o ator e músico Sergio Guizé. Ele interpreta o caipira Candinho, protagonista do folhetim da Globo.

+ Débora Nascimento fala de seu papel em Êta Mundo Bom

O encontro com um personagem tão diferente de si mesmo é um sucesso: a novela marca 25 pontos, uma alta de 25% no horário. O autor, Walcyr Carrasco, pediu a Guizé que assistisse a trabalhos de Amácio Mazzaropi e Charles Chaplin, mas o ator resgatou também suas raízes caipiras. “Minha avó materna morreu analfabeta”, lembra. “Quando foi abandonada por meu avô, ela deixou uma fazenda de café no Paraná e se mudou para Santo André, onde nasci.”

Continua após a publicidade
Publicidade