Clique e assine por apenas 5,90/mês
Terraço Paulistano Notas exclusivas sobre artistas, políticos, atletas, modelos, empresários e pessoas de outras áreas que são destaque na cidade. Por Humberto Abdo.

Parada LGBT terá mudanças para reaproximar público

Entre as negociações, aparecem o convite à bateria da Unidos de Vila Maria e carros de som de blocos de Carnaval

Por João Batista Jr. - 20 abr 2017, 20h39

O estilista e produtor cultural Heitor Werneck assumiu a direção artística da Parada Gay há uma semana com uma missão espinhosa: conter a perda de público e a predominância de carros de sindicatos. “A parada virou uma passeata chata”, reconhece. “Vou mudar tudo isso.”

Existem conversas com a Unidos de Vila Maria para que leve a bateria e a ala das baianas ao evento, marcado para 18 de junho. “Também teremos motoqueiras de Harley-Davidson.” Outra negociação envolve a liberação de carros de som de blocos de Carnaval.

Publicidade