Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Terraço Paulistano Notas exclusivas sobre artistas, políticos, atletas, modelos, empresários e pessoas de outras áreas que são destaque na cidade. Por Humberto Abdo.

Não no meu quintal: moradores reclamam de novos prédios no Morumbi

Com construção em andamento em quarteirão da Avenida Morumbi, uma ação civil chegou a decidir que os lotes fossem destruídos por descaracterizar a região

Por Humberto Abdo Atualizado em 21 jan 2021, 13h49 - Publicado em 22 jan 2021, 06h00

Horrorizados com a possibilidade de ver novos prédios (e mais vizinhos) no Morumbi, moradores da região têm lutado contra as obras de três empreendimentos residenciais. “A construção segue em ritmo de guerra, mas a mudança de zoneamento que permitiu a aprovação foi feita no apagar das luzes e alterou só aquele quarteirão”, acredita Luis Sonnervig, 61, um dos moradores que acompanham o caso. Com todos os apartamentos vendidos e a construção em andamento, uma ação civil movida pela associação do bairro chegou a decidir que os lotes fossem destruídos, por descaracterizar a região — segundo a juíza Cynthia Thomé, consequências “desastrosas” seriam capazes de “aniquilar os atributos essenciais”.

A Tegra Incorporadora, responsável pelo projeto, recorreu da decisão. “Chegaram a dizer ‘vai derrubar o padrão do nosso bairro’, um nível de elitismo e egoísmo absurdo”, conta Thiago Castro, diretor executivo da empresa. Treze casas ocupavam os terrenos, que chegaram a ser usados como estacionamento antes da compra, em 2017. “Onde viviam treze famílias privilegiadas hoje caberão 140.” Membros do Condomínio Place des Vosges, segundo Castro, foram os principais promotores da ação. “Um grande círculo de torres coladas na calçada, sem respiro, com um grande jardim interno. São pessoas que acreditam que esse espaço todo é delas, não da cidade.” Com 4 119 habitantes por quilômetro quadrado, o Morumbi é das regiões de menor densidade populacional da cidade — menos de um terço do Jardim Paulista.

Thiago Castro, diretor executivo da Tegra, posa de braços cruzados e terno cinza-escuro.
Thiago Castro, diretor executivo da Tegra, responsável pelos empreendimentos em quarteirão da Avenida Morumbi. Divulgação/Divulgação

Publicado em VEJA São Paulo de 27 de janeiro de 2021, edição nº 2722.

+Assine a Vejinha a partir de 6,90

Continua após a publicidade
Publicidade