Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Terraço Paulistano Notas exclusivas sobre artistas, políticos, atletas, modelos, empresários e pessoas de outras áreas que são destaque na cidade. Por Humberto Abdo.

Lu Fasano é acusada de superfaturar cobertura e despesas milionárias pagas pelo ex-marido

Americano Robert Jenkins recorreu à Justiça após descobrir gastos sem recibos que ultrapassam 9 milhões de reais; a socialite nega as acusações

Por Humberto Abdo Atualizado em 1 jul 2021, 18h19 - Publicado em 2 jul 2021, 06h00

Acusada de “inflacionar” pagamentos e desviar 2 milhões de reais da compra de uma cobertura em Copacabana, a socialite e confeiteira Luciana Fasano enfrenta uma disputa nada doce com o ex-marido, Robert Jenkins. A briga começou logo após a separação, quando o empresário americano decidiu pedir uma auditoria nas contas da RJ Trading, até então comandada pelo casal. A empresa era responsável por administrar os bens que tinham no Brasil e cobrir seus gastos mensais, incluindo os custos de uma fazenda em Itu e da mansão no Morumbi — com cerca de 66 000 reais em serviços de segurança e outros valores listados em documento anexado ao processo.

“Ela basicamente disse ‘você faz o dinheiro e eu vou cuidar das despesas’”, relembra Jenkins. Com o levantamento das contas, veio a surpresa. “Descobrimos discrepâncias gritantes entre os 565 000 reais que ela pedia para enviar todo mês e a quantia que conseguimos achar em recibos, algo em torno de 350 000 reais mensais. Isso pode ter ocorrido por pelo menos quatro anos. Estamos falando de 9,6 milhões de reais, além do superfaturamento da cobertura.”

“Robert tinha uma vida familiar não muito ortodoxa, se envolveu em práticas de luxúria”, insinua o advogado Daniel Bialski, da defesa de Luciana. “Impressiona as acusações virem de um foragido da Justiça brasileira, que, desde 2019, permanece em local incerto”, complementou em nota. “Ele fugiu após ter suas traições descobertas e transferiu o patrimônio contido na conta corrente do casal.”

Segundo os advogados do empresário, eles não tinham conta bancária conjunta.

+Assine a Vejinha a partir de 8,90.

“Se um processo corre em segredo de Justiça, eu prefiro lavar roupa dentro de casa”, disse Luciana ao citar o divórcio. “Ele é um americano que fugiu do Brasil para evitar o processo.” Jenkins nega. “Não fugi do país, eu estava no Arizona quando ela pediu o divórcio e não vi motivo para retornar. Ela disse muitas vezes que eu era o amor da vida dela e não acho que vai conhecer um homem tão bom quanto eu fui.”

A confeiteira Luciana Fasano posa de pé ao lado de uma mesa de mármore. Ela veste calça branca e uma camisa vermelha com um nó na altura da barrriga, os cabelos lisos até a altura do colo. Na mesa, exibe uma escultura de chocolate em formato de cavalo, com doces e um panetone ao lado.
Sala inspirada na decoração de chás coloniais abriga a escultura de Lu Fasano: um cavalo árabe feito com cinquenta quilos de chocolate. Rogério Pallatta/Veja SP

 

+Assine a Vejinha a partir de 8,90.

Publicado em VEJA São Paulo de 7 de julho de 2021, edição nº 2745

  • Continua após a publicidade
    Publicidade