Clique e assine com até 89% de desconto
Terraço Paulistano Notas exclusivas sobre artistas, políticos, atletas, modelos, empresários e pessoas de outras áreas que são destaque na cidade. Por Humberto Abdo.

Levy Fidelix encurrala João Doria por causa de genro

A assessoria de imprensa do PRTB nega os pleitos

Por Ana Carolina Soares 30 nov 2018, 06h00

Desde que venceu as eleições, João Doria (PSDB), 60, tem recebido mensagens constantes de Levy Fidelix (PRTB), 66. Segundo amigos do futuro governador, o “porta-voz do aerotrem” vem sendo “para lá de insistente” atrás de uma secretaria para seu genro, Rodrigo Tavares (PRTB), 38, que também disputou o governo paulista.

Seria uma espécie de cobrança. Afinal, Fidelix fez a ponte entre o general e futuro vice-presidente Hamilton Mourão, de seu partido, e o próximo morador do Palácio dos Bandeirantes. Foi um passo decisivo para o sucesso da campanha “Bolsodoria”. A assessoria de imprensa do PRTB nega os pleitos e diz que as conversas ocorrem por causa da experiência de Tavares. Ele trabalhou em secretarias municipais de Guarulhos, como a do Trabalho, e no Procon. A equipe de Doria diz desconhecer negociações.

Publicidade