Clique e assine com até 89% de desconto
Terraço Paulistano Notas exclusivas sobre artistas, políticos, atletas, modelos, empresários e pessoas de outras áreas que são destaque na cidade. Por Humberto Abdo.

Na quarentena, influenciadores digitais ganham audiência

“Alguns seguem com publicidade disfarçada, faturando até em cima do coronavírus”, alerta o advogado Luiz Fernando Afonso

Por Ana Carolina Soares 3 abr 2020, 06h00

Influenciadores digitais ganharam audiência com a quarentena. “Alguns seguem com publicidade disfarçada, faturando até em cima do coronavírus”, diz Luiz Fernando Afonso, 45, advogado que lançou Proteção do Consumidor, da Editora Almedina Brasil. “Gabriela Pugliesi, por exemplo, exibiu ‘casualmente’ um chá para a imunidade.” O advogado alerta para o fato de que, ao não avisarem que se trata de informe comercial, eles ferem o artigo 56 da Lei de Defesa do Consumidor e podem até ter o Instagram suspenso. A musa fitness responde que nunca relacionou produtos com o tratamento da Covid-19 e que os posts seguem regras do Conar.

Assine a Vejinha por 19,90 mensais.

Publicado em VEJA SÃO PAULO de 8º de abril de 2020, edição nº 2681.
Publicidade