Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Terraço Paulistano Notas exclusivas sobre artistas, políticos, atletas, modelos, empresários e pessoas de outras áreas que são destaque na cidade. Por Humberto Abdo.

Apps tentam barrar projeto que obriga uso de placa vermelha nas motos

Aplicativos de delivery enviaram carta aos candidatos à prefeitura para tentar frear a proposta, que defende treinamentos e licenças para entregadores

Por Pedro Carvalho Atualizado em 6 nov 2020, 15h41 - Publicado em 6 nov 2020, 06h00

Nos últimos dias, empresas de tecnologia enviaram aos candidatos à prefeitura uma carta-compromisso para que prometam abraçar causas do setor. Entre os pontos do documento está um assunto que deixa os aplicativos de delivery a pé. Eles estão preocupados com a rápida tramitação de projetos de lei que tornariam obrigatória a placa vermelha para os motoqueiros, o que implicaria treinamentos e licenças junto à administração municipal. Os principais projetos, criados há menos de três meses, já foram aprovados nas comissões e na primeira votação da Câmara — ou seja, dependem apenas da segunda votação para ser aprovados. O iFood tentou barrar a ideia na prefeitura. “Bruno Covas sempre disse que a burocracia é irmã da corrupção”, afirma João Sabino, diretor de políticas públicas da marca. Nada feito. O prefeito, que tem na base aliada partidos ligados a esses projetos, respondeu que se trata de um assunto do Legislativo. Restou apelar para os prefeituráveis. Até agora, nenhum assinou a carta.

Publicado em VEJA São Paulo de 11 de novembro de 2020, edição nº 2712.

+Assine a Vejinha a partir de 5,90

Continua após a publicidade
Publicidade