Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Terraço Paulistano Notas exclusivas sobre artistas, políticos, atletas, modelos, empresários e pessoas de outras áreas que são destaque na cidade. Por Humberto Abdo.

Ex-funcionário de Milton Neves é denunciado por furto pelo Ministério Público

Evandro Ribeiro é acusado de ser mentor de um esquema que pode ter desviado R$ 10 milhões da Terceiro Tempo, empresa do apresentador

Por Sérgio Quintella Atualizado em 16 set 2021, 18h16 - Publicado em 17 set 2021, 06h00

O Ministério Público denunciou por furto o ex-gerente Evandro Cesar Cesarino Ribeiro, que trabalhou por duas décadas na empresa de publicidade Terceiro Tempo, do apresentador Milton Neves. A pena para o crime é de dois a oito anos de cadeia.

Entre 2011 e 2018, Evandro, que era responsável pelos pagamentos do escritório, emitiu 554 notas fiscais de sua empresa e de outras duas pessoas, mas os serviços nunca foram prestados. O rombo chega a 2,5 milhões de reais e ainda há outros inquéritos, em São Paulo e em Minas Gerais, que apuram mais desvios.

O advogado Carlos Villalobos diz que finalmente poderá provar a inocência de Evandro. “A defesa de Evandro Cesar Cesarino Ribeiro informa que recebeu a notícia do oferecimento da denúncia pelo Ministério Público com tranquilidade. Nesta nova fase, existe o direito à ampla defesa e ao contraditório, onde certamente será demonstrada a inocência do agora réu. Ao ser citado da denúncia se abrirá prazo para que seja oferecida a sua defesa prévia, onde todos os fatos serão elucidados, confiantes assim que ao final o Sr. Evandro será absolvido, demonstrando que a suposta vítima, Sr. Milton Neves Filho, sabia e pagou pelos serviços prestados pelo réu, na administração de seus imóveis”, disse Villalobos.

O defensor de Milton, Sergei Cobra Arbex, afirma que é mais um passo importante para a busca por justiça no caso. “A denúncia do Ministério Público é robusta, porque baseada em provas documentais e testemunhais, que foram amealhadas durante todo o Inquérito Policial. Foi dado mais um importante passo para a busca por Justiça, que é o objetivo do meu cliente Milton Neves”, diz Sergei.

Evandro Cesar Cesarino Ribeiro sorri para a foto vestindo suéter preto e camisa escura por baixo.
Ex-funcionário de Milton Neves, Evandro Cesar Cesarino Ribeiro. Arquivo Pessoal/Reprodução

 

+Assine a Vejinha a partir de 8,90.

Publicado em VEJA São Paulo de 22 de setembro de 2021, edição nº 2756

  • Continua após a publicidade
    Publicidade