Clique e assine por apenas 6,90/mês
Terraço Paulistano Notas exclusivas sobre artistas, políticos, atletas, modelos, empresários e pessoas de outras áreas que são destaque na cidade. Por Humberto Abdo.

Eli Hadid briga com vizinhos após instalação de portão na rua de agência

“Recebo em média 150 modelos por dia. Agora onde esse pessoal vai estacionar ou encontrar o Uber?”, pergunta o dono da Mega Model

Por Ana Carolina Soares - 29 mar 2019, 06h00

O empresário Eli Hadid, dono da Mega Model, está furioso com seus vizinhos. Um grupo de 24 moradores instalou um portão na Rua Severo Dumont, na região do Jockey Club, limitando a circulação por ali, e também na Rua Fonseca Teixeira, onde fica uma das entradas da agência de modelos. “É um absurdo transformar um espaço público em um condomínio fechado”, protesta ele, que cita a lei que restringe esse tipo de bloqueio de vias. “Recebo em média 150 modelos por dia. Agora onde esse pessoal vai estacionar ou encontrar o Uber?”, pergunta.

De acordo com os moradores, há um ano eles vêm negociando com a Subprefeitura do Butantã a colocação da portaria, que deve começar a funcionar em abril. A turma rachou os custos de 20 000 reais e vai pagar cerca de 800 reais por mês para manter um segurança no pedaço. “Estou conversando com meus advogados, não vou permitir esse absurdo”, garante Eli.

Publicado em VEJA SÃO PAULO de 03 de abril de 2019, edição nº 2628.

Publicidade