Clique e assine com até 89% de desconto
Terraço Paulistano Notas exclusivas sobre artistas, políticos, atletas, modelos, empresários e pessoas de outras áreas que são destaque na cidade. Por Humberto Abdo.

De Rachel Sheherazade: “Não cometi nenhum crime”

Âncora do SBT Brasil, Rachel Sheherazade voltou ao centro das atenções. O promotor Pedro Antonio de Oliveira, do Ministério Público Federal, entrou com uma ação civil contra a emissora de Silvio Santos para pedir retratação sobre um comentário da jornalista, além de uma multa de 532 000 reais por dano moral coletivo. Em fevereiro, a […]

Por João Batista Jr. Atualizado em 26 fev 2017, 20h51 - Publicado em 24 set 2014, 17h08
Rachel: contrato com a editora Mundo Cristão (Foto: Mario Rodrigues)

Rachel: alvo de ação do MPF (Foto: Mario Rodrigues)

Âncora do SBT Brasil, Rachel Sheherazade voltou ao centro das atenções. O promotor Pedro Antonio de Oliveira, do Ministério Público Federal, entrou com uma ação civil contra a emissora de Silvio Santos para pedir retratação sobre um comentário da jornalista, além de uma multa de 532 000 reais por dano moral coletivo. Em fevereiro, a jornalista afirmou “compreender” civis que amarraram a um poste um assaltante de 15 anos. O promotor argumentou que ela incentivou a ação de “justiceiros”. Caso o SBT perca a ação, terá de pagar multa de 500 000 reais por dia até a retratação ser feita. Rachel Sheherazade comenta o caso no melhor estilo Rachel Sheherazade:  “Essas representações contra mim são uma tentativa de me intimidar”.

+ Perfil da jornalista: “Não fujo de briga”

Como avalia a ação movida pelo Ministério Público Federal?
Não coloco em dúvida a idoneidade desse promotor, mas eu não cometi nenhum crime. Estou com a consciência tranquila, emiti a minha opinião e não incitei nada. Só me retrato por ordem judicial. Caso contrário, não. Minhas palavras foram muito claras. Essas representações contra mim são uma tentativa de me intimidar. Embora calada na bancada do SBT, eu replico nas redes sociais matérias com denúncias em geral.

Em abril, a emissora cortou as suas opiniões da bancada com a promessa de lhe dar um programa opinativo no segundo semestre. Há algo de concreto?
Existe rumores nesses sentido, mas nada foi falado comigo. Até porque o canal faz pesquisa em sua grade de programação, estudos de audiência… a criação de um programa pode ser algo demorado.

Está feliz na bancada do SBT Brasil?
Estou feliz na bancada, mas me sinto incompleta ser poder emitir opinião. É isso que o público deseja e é para isso que eu fui contratada.

Em quem a senhora vai votar na eleições de outubro?
Não declaro o meu voto por ser jornalista, mas se não fosse não teria problema em falar. Posso dizer, no entanto, que sou radicalmente contra a reeleição. Como disse Eça de Queiroz, ‘os políticos e as fraldas devem ser trocados frequentemente e pela mesma razão’. O próprio PT foi contra a reeleição quando Fernando Henrique Cardoso quis aprovar essa possibilidade, mas agora o partido quer se perpetuar no poder.

Continua após a publicidade
Publicidade