Clique e assine por apenas 5,90/mês
Terraço Paulistano Notas exclusivas sobre artistas, políticos, atletas, modelos, empresários e pessoas de outras áreas que são destaque na cidade. Por Humberto Abdo.

Mais um capítulo no divórcio de ex-diplomata e atriz

Sérgio Thompson-Flores está tentando tirar Cristiane Machado da mansão onde viviam no Rio de Janeiro

Por Ana Carolina Soares - 1 mar 2019, 06h00

A advogada Regina Manssur tem deixado seu escritório no bairro Cidade Jardim para encarar pontes aéreas rumo ao Rio. Ela acabou de pegar o caso de Cristiane Machado, atriz que em 2018 foi agredida pelo ex-diplomata e empresário Sérgio Thompson-Flores, preso desde novembro em Benfica, na capital fluminense. Ele entrou com uma ação para tirar a ex-mulher da mansão onde viviam, um imóvel de quatro andares e mais de 1 000 metros quadrados na Barra da Tijuca. O antigo casal não teve filhos, mas, segundo amigos da moça, ela parou de trabalhar a pedido de Thompson-Flores. Por isso, Cristiane reivindica uma pensão de aproximadamente 25 000 reais. Ela deverá, também, entrar com um processo para rever a divisão de bens. O empresário não teria declarado as cerca de quarenta telas de nomes como Miró, Di Cavalcanti e Magritte. “Não posso comentar o caso, mas minha cliente sofre violência psicológica”, diz a advogada. A defesa de Thompson-Flores afirma que ele busca seus direitos sobre o patrimônio e nega os abusos morais.

Publicado em VEJA SÃO PAULO de 06 de março de 2019, edição nº 2624.

 

Publicidade